FGTS libera novo lote do saque-aniversário com adicional de até R$ 2.900. Veja quanto sacar


Teve início o prazo para o trabalhador nascido em março que aderiu ao saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) resgatar o dinheiro. A migração para a modalidade é opcional é deve ser informada à Caixa Econômica Federal. Ao optar pelo saque-aniversário, o trabalhador pode todos os anos uma parte do saldo das contas do FGTS.

Porém, é importante lembrar que quem escolher pelo saque-aniversário perde a possibilidade de sacar o valor integral do fundo em caso de demissão sem justa causa. Mas, para período de pandemia, a modalidade pode ser uma boa opção, pois permite ter um dinheiro a mais para enfrentar a crise econômica e o desemprego.

Contudo, permanece o direito ao acesso à multa rescisória de 40% sobre o valor depositado pelo empregador em caso de desligamento sem justa causa além da possibilidade de saque para compra da casa própria, aposentadoria, doença grave e outras situações que permitem o saque do FGTS.

Prazo para aderir ao saque-aniversário

Os trabalhadores que têm interesse em aderir ao saque-aniversário e ter acesso a parte do saldo depositado nas contas neste ano, saiba que o prazo para cadastro termina sempre no último dia do mês de nascimento do cidadão. Por exemplo, quem nasceu no mês março pode aderir à forma de saque até 31 de março.

Vale também destacar que o saque-aniversário do FGTS fica disponível somente por três meses, a partir do primeiro dia útil do mês de aniversário do trabalhador. Quem nasceu em março, por exemplo. pode sacar até 31 de maio (último dia útil do mês). Veja abaixo o calendário do saque:

Quanto é pago do saque-aniversário do FGTS?

O valor disponível para saque depende de um percentual que leva em consideração quanto a pessoa possui na conta do Fundo de Garantia, sendo que somente uma parte pode ser resgatada, mas o adicional (de acordo com tabela abaixo) pode chegar até R$ 2.900:

Limites das faixas de saldo Alíquota Parcela adicional
até R$ 500 50%
de R$ 500,01 até R$ 1.000 40% R$ 50
de R$ 1.000,01 até R$ 5.000 30% R$ 150
de R$ 5.000,01 até R$ 10.000 20% R$ 650
de R$ 10.000,01 até R$ 15.000 15% R$ 1.150
de R$ 15.000,01 até R$ 20.000 10% R$ 1.900
acima de R$ 20.000,01 5% R$ 2.900

Veja também: Saque emergencial do FGTS de R$ 1.100 pode ter segunda rodada este ano?


🕭 Receba Notificações

Leia mais