O que faz um ortodontista?

Profissional é especializado na correção de posicionamento inadequado dos dentes. Ganhos na carreira podem ultrapassar os R$ 12 mil.

O ortodontista é o dentista especializado em Ortodontia – ou seja, é o profissional que estuda, previne e trata problemas relacionados ao crescimento e desenvolvimento inadequado de dentes e ossos maxilares. Ele analisa o posicionamento dos dentes, a forma como o paciente fecha a boca (oclusão), entre outros problemas dento-faciais.

Dentes tortos ou que não se encaixam da forma apropriada podem acarretar uma série de problemas. A dificuldade em realizar a limpeza desses dentes resulta em doenças periodontais, deterioramento ou até mesmo sua perda.

A mastigação incorreta, por sua vez, pode causar dores de cabeça devido ao estresse muscular, dores na região do pescoço ou síndrome da ATM (articulação temporomandibular, que liga o maxilar ao crânio). Além disso, dentes tortos podem afetar também a aparência, e consequentemente, a autoestima do paciente.

Ao avaliar a condição bucal, com base em exames como radiografias especiais da arcada dentária, moldes em gesso, fotos e medidas da face, ele irá identificar se será necessário ou não que o paciente utilize o aparelho de correção ortodôntica.

Com o trabalho do ortodontista, ao concluir o tratamento, os dentes do paciente ficarão alinhados e com o nivelamento correto, além de terem o encaixe da mordida corrigido.

Formação

Para se tornar um ortodontista, é necessário concluir o curso de Odontologia, que tem duração de 5 anos, e em seguida fazer a especialização em Ortodontia, que dura mais 3 anos.

A matriz curricular de uma especialização em Ortodontia inclui disciplinas como:

  • Princípios básicos da movimentação dentária
  • Crescimento e desenvolvimento craniofacial
  • Classificação das más oclusões
  • Desenvolvimento da oclusão
  • Etiologia das más oclusões
  • Hábitos deletérios
  • Análise Facial
  • Cefalometria
  • Moldagem e modelos de estudo
  • Planejamento orto-cirúrgico
  • Fotografia em ortodontia
  • Biomecânica e mecânica do movimento ortodôntico
  • Controle de ancoragem ortodôntica
  • Mordida cruzada anterior e posterior
  • Mordida aberta anterior
  • Mantenedores e recuperadores de espaço
  • Extração seriada e incisivos inferiores
  • Ortodontia preventiva e interceptaria
  • Ortodontia corretiva
  • Estética e ortodontia
  • Ortodontia contemporânea
  • Fonoaudiologia e ortodontia
  • Disfunção temporomandibular e ortodontia
  • Materiais Dentários para Ortodontia
  • Radiologia com Finalidade Ortodôntica
  • Aparelhos Extrabucais
  • Aparelhos Removíveis
  • Componentes do Aparelho Ortodôntico Fixo
  • Reações Teciduais às Forças Ortodônticas
  • Bioética

Atuação

Um ortodontista pode trabalhar de forma autônoma em sua própria clínica ou associado a outros profissionais. para compartilhar o espaço e as despesas. Ele também pode atuar em clínicas e consultórios de terceiros, em empresas de materiais e equipamentos de consultório, em órgãos públicos ou na carreira acadêmica.

A maioria dos profissionais se dedicam exclusivamente à ortodontia. No entanto, alguns atuam também como dentistas, ou seja, cuidam de problemas bucais de forma geral, como cáries, tártaro ou gengivite, e não apenas dos relacionados ao posicionamento dos dentes.

Quanto ganha um ortodontista?

De acordo com estimativa do site Love Mondays, o salário médio de um ortodontista é de R$ 5.326,00 mensal. No entanto, esses ganhos podem ultrapassar os R$ 12 mil, já que muitos profissionais trabalham em mais de uma clínica ou até em consultório próprio.

Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário