Autorizado concurso com 100 vagas de Analista e Técnico para a PGDF

Certame disponibilizará oportunidades de nível médio e superior, em cargos de técnico e analista jurídico, cujos salários iniciais são de até R$ 7,3 mil.

A semana começa com mais uma boa notícia para os concurseiros do Distrito Federal! Depois de oito anos de espera, está autorizado o novo concurso da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (concurso PGDF 2018).

O órgão já está autorizado, inclusive, a escolher a banca organizadora responsável por cuidar dos detalhes técnicos do certame. O aval saiu no Diário Oficial da última sexta-feira, 27 de julho. Agora, o próximo passo inclui a elaboração do projeto básico que será enviados às empresas.

Vale frisar, que antes disso, o documento necessita ser validado pela Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal (Seplag). O certame está previsto desde 2015, quando foi formando um grupo para levantar a quantidade de cargos ociosos.

O concurso PGDF 2018 deverá contar com 100 vagas, em cargos de técnico e analista jurídico. Para o primeiro, serão 43 oportunidades, que exigem apenas formação de nível médio. Os aprovados farão jus a salário inicial de R$ 4.720,00. Porém este valor pode chegar a R$ 5.873,33, em função das progressões no decorrer da carreira.

Para o segundo, serão destinadas 57 vagas, estas, para carreiras que exigem nível superior em diversas áreas de formação. A remuneração inicial será de R$ 7.320,00. Que da mesma forma, em função das progressões, pode chegar a R$ 9.410,00.

Ambas preveem jornada de trabalho semanal de 40 horas.

Concurso PGDF 2010

Último certame realizado pela Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF), contendo vagas para estas áreas, foi em 2010. Na época, o edital disponibilizou 69 oportunidades, tanto para nível médio, quanto para nível superior.

Para técnico jurídico de apoio administrativo, de nível intermediário, foram 47 vagas. Enquanto 23 foram voltadas para analista jurídico, distribuídas entre as áreas de nível superior: Administração, Análise de Sistemas, Arquitetura,  Arquivologia, Biblioteconomia, Contabilidade, Direito e Legislação, Engenharia Agronômica e Jornalismo.

A empresa responsável por executar o certame foi o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades). Todos os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, porém, apenas os de nível médio passaram por provas discursivas e análise de títulos.

As provas objetivas foram compostas por 60 questões, igualmente dividas entre conhecimentos gerais e específicos. Para ser aprovado, os candidatos tiveram que acertar pelo menos 50% de cada uma das áreas.

Na prova discursiva, os candidatos realizaram um texto dissertativo, com no mínimo 30, e no máximo 50 linhas. A exceção foi para os candidatos da área de Direito, que tiveram que responder a questões dissertativas.

Veja outras informações acessando: Edital concurso PGDF 2010

Voltar ao topo

Deixe um comentário