Estimativa do salário mínimo para 2020 diminui; Entenda!

Revisão ocorreu porque estimativa para inflação passou de 4% para 3,5%, de modo que o novo valor inclui apenas correção pela inflação, sem ganho real.

Na última terça-feira, 26, o Ministério da Economia divulgou um novo valor para o salário mínimo em 2020. Isso porque, inicialmente, o montante que constava no orçamento encaminhado para o Congresso era de R$ 1.039. Contudo, a quantia foi reduzida para R$ 1.031. Atualmente, o piso nacional é de R$ 998.

O motivo pertinente para a redução do valor seria a menor previsão de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que geralmente reajusta os salários. Nesse sentido, a estimativa original do governo caiu de 4% em agosto para 3,5%.

Apesar de incluir apenas a correção pela inflação, o valor não engloba ganho real em em relação ao salário mínimo atual (R$ 998), isto é, o mesmo nível anterior é mantido, levando em conta a alta no custo de vida.

De acordo com o governo, a redução na projeção de inflação tem “impacto no valor do salário mínimo e consequentemente em benefícios sociais”. Isso em razão dos benefícios considerarem o valor do mínimo, como o reajuste das aposentadorias, por exemplo.

Ademais, outro ponto a ser alterado é a questão da elevação do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, que e 2,17% se elevou para 2,32%.

Estimativa de salário mínimo já foi R$1.040

Esta, não é a única vez que o governo reduziu a previsão do salário mínimo para 2020. Antes mesmo de ser estipulado o valor de R$ 1.039, em abril, o governo enviou ao Congresso o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias com a previsão do piso nacional de R$ 1.040.

Apesar da aprovação dos parlamentares o texto com esse valor em outubro, o governo já havia enviado o Ploa AO ao Congresso, prevendo o mínimo de R$ 1.039. Da mesma maneira, a redução foi causada pela previsão de inflação menor.

Veja também: Entenda a diferença entre o reajuste do salário mínimo e da aposentadoria

Voltar ao topo

Deixe um comentário