FGTS: Quem tinha um salário na conta e não sacou os R$ 500 poderá sacar R$ 998

Veja as regras do saque complementar do FGTS e saiba como consultar se você tem direito ao benefício pelo site da Caixa.

Os saques de até R$ 998 por conta ativa e inativa do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) já foram liberados e a maior dúvida entre os trabalhadores é sobre quem pode sacar o valor total. Segundo informações da Caixa Econômica Federal, pode receber a quantia de até um salário mínimo quem tinha esse valor até 24 de julho nas contas.

Portanto, quem tinha até R$ 998 (referente a um salário mínimo) na conta na data citada e não sacou os R$ 500, poderá fazer o resgate do dinheiro integralmente. Mas, quem tinha mais do que esse valor o limite de saque continua sendo de R$ 500.

Da mesma forma, quem já sacou os R$ 500 e tinha mais do que R$ 998 na conta no dia 24 de julho, não pode sacar mais nada. No entanto, quem tinha até R$ 998 e já sacou os R$ 500 poderá fazer o saque complementar de R$ 498. O trabalhador tem até dia 31 de março de 2020 para resgatar o benefício.

Como saber se tenho direito ao saque de R$ 998 do FGTS?

Antes de ir até uma agência da Caixa, para saber se você tem direito ou não aos R$ 998 consulte o extrato do FGTS disponibilizado na página do banco, para acessar o site clique aqui. Basta digitar o número do CPF, data de nascimento e a senha para verificar o extrato.

Caso não tenha senha ou tenha esquecido, é preciso cadastrar uma nova senha. Para isso é necessário ter em mãos o Número de Identificação Social (NIS), que pode ser encontrado na Carteira de Trabalho, no Cartão Cidadão ou no extrato impresso do FGTS.

Além do site, a consulta também pode ser feita pelo aplicativo FGTS, disponível para smartphones dos sistemas Android, iOS e em computadores com sistema Windows.

Veja também: Saiba quanto você vai poder sacar de FGTS em 2020; Aplicativo informa valor

Voltar ao topo

Deixe um comentário