Descubra como consultar o PIS pela internet; Saques chegam a R$ 1.045

Direito ao abono salarial é garantido a quem possui carteira de trabalho há pelo menos cinco anos e que tenha recebido até dois salários mínimos mensais.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que irá aumentar o salário mínimo para R$ 1.045. A partir da decisão, o valor de pagamento do abono salarial PIS/Pasep também terá reajuste, possivelmente a partir de fevereiro. O programa terá o mesmo índice de correção do mínimo, de 4,48%.

Em dezembro de 2019, o valor do benefício foi de R$ 998, que correspondia ao valor do salário mínimo vigente. Em janeiro de 2020, houve aumento para R$ 1.039. Sendo assim, com reajuste em fevereiro, nascidos em março, abril, maio e junho terão direito aos pagamentos de até R$1.045. O mesmo acontece com servidores que tenha inscrições terminadas de 6 a 9. Isso acontece porque os trabalhadores recebem os valores a partir do cronograma estipulado de acordo com a data de nascimento.

O direito ao abono salarial é garantido a quem possui carteira de trabalho há pelo menos cinco anos e que tenha recebido até dois salários mínimos mensais. Também é necessário ter exercido atividade remunerada por 30 dias consecutivos no ano-base – 2018, no caso. Quanto ao valor, este é proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano-base. Quem trabalhou o ano inteiro recebe um salário mínimo; quem trabalhou um mês recebe o correspondente a 1/12 do salário mínimo.

Calendário de pagamentos do PIS/Pasep

Mês de nascimento (trabalhadores da iniciativa privada)

  • Julho – saques a partir de 25/07/2019
  • Agosto – saques a partir de 15/08/2019
  • Setembro – saques a partir de 19/09/2019
  • Outubro – saques a partir de 17/10/2019
  • Novembro – saques a partir de 14/11/2019
  • Dezembro – saques a partir de 12/12-2019
  • Janeiro e Fevereiro – saques a partir de 16/01/2020
  • Março e Abril – saques a partir de 13/02/2020 (próximos)
  • Maio e Junho – saques a partir de 19/03/2020 (próximos)

Calendário por dígito (servidores públicos)

  • Dígito Final 0: saques a partir de 25/07/2019
  • Dígito Final 1: saques a partir de 15/08/2019
  • Dígito Final 2: saques a partir de 19/09/2019
  • Dígito Final 3: saques a partir de 17/10/2019
  • Dígito Final 4: saques a partir de 14/11/2019
  • Dígito Final 5: saques a partir de 16/01/2020
  • Dígito Final 6 e 7: saques a partir de 13/02/2020 (próximos)
  • Dígito Final 8 e 9: saques a partir de 19/03/2020 (próximos)

Como consultar o número do PIS pela internet?

Apesar de ser garantido a muitos trabalhadores, muita gente não sabe como consultar o número do PIS. Uma alternativa super fácil para ter essa informação é pela internet, por meio do CPF. Funciona assim: primeiro o trabalhador acessa o site Meu INSS. Em seguida, clica em Entrar, no canto superior direito. Então selecionada “Cadastre-se”. Ao clicar, a plataforma irá solicitar CPF, data de nascimento, nome, e-mail, telefone, nome da mãe e estado – preencha todas as informações. Em seguida, clique em continuar e anote a senha que o sistema irá criar.

Agora, para consultar o número do PIS faça assim: logue na plataforma do INSS com a senha cadastrada. Clique no canto superior direito e você verá os dados do usuário, como nome, CPF e o NIT/PIS. Pronto!

Além disso, com a mesma senha é possível consultar a informação por meio do aplicativo do FGTS, disponível para celulares Android ou iOS. A ferramenta pode ser utilizada desde para consulta do PIS, como para verificar o tempo de sua contribuição. Outra forma é consultar o número indo a uma agência da Caixa Federal. Neste caso, é necessário apresentar documentos oficiais como RG, CPF e carteira de trabalho.

Quando e como receber o PIS/Pasep?

Funcionários de empresas privadas recebem o PIS, pela Caixa. Para sacar devem ir a uma agência ou casas  lotéricas, com RG, CPF, Carteira de Trabalho e Cartão Cidadão com senha, caso tenha. Quem não possui o cartão consegue sacar em uma agência da Caixa, com documento oficial. Caso o trabalhador seja cliente da Caixa, o valor já caiu automaticamente.

No caso de servidores públicos, esses recebem o Pasep, pelo Banco do Brasil. Para sacar é necessário apresentar o documento de identificação.

Confira também: PIS/Pasep terá aumento de até R$ 47 em 2020; Veja quem recebe

Voltar ao topo

Deixe um comentário