Edital Ministério da Economia com 350 vagas e salários de até R$ 8.300

A previsão é que o edital seja publicado em até seis meses, ou seja, a seleção deverá acontecer até 8 de janeiro de 2021.

O Ministério da Economia (ME) recebeu na última quarta-feira,8, o aval para abrir um novo processo seletivo. A pasta vai preencher 350 vagas. Nesta sexta,10, a portaria autorizativa foi retificada e trouxe a distribuição das oportunidades.

Segundo o documento, as 350 chances serão distribuídas para a carreira de especialista nas seguintes funções:

  • Especialista em infraestrutura de Tecnologia da Informação-TI – 50 vagas;
  • Especialista em gestão de projetos – 50 vagas;
  • Especialista em segurança da informação e proteção de dados  – 50 vagas;
  • Especialista em experiência do usuário – 50 vagas;
  • Especialista em desenvolvimento de software – 50 vagas;
  • Especialista em ciência de dados –  50 vagas; e
  • Especialista em análise de processos de negócios – 50 vagas.

Os aprovados no processo seletivo do Ministério da Economia deverão atuar em projetos de Transformação Digital de Serviços Públicos. Ainda não foram informados os requisitos para concorrer aos cargos.

Porém, de acordo com a lei que regulamenta este processo seletivo do ME, os profissionais de nível superior podem concorrer as carreiras de atividades técnicas de complexidade gerencial, as quais as indicadas acima fazem parte.

Além do nível de escolaridade, os  cargos exigem ainda que candidatos tenham experiência profissional superior a cinco anos ou possuam título de mestre ou doutor.

De acordo com a última atualização da Lei, a remuneração para a carreira de especialista é de R$ 8.300,00. Mas, conforme a portaria, o Ministério da Economia ainda deve definir qual será o vencimentos dos profissionais.

Edital em até seis meses

A previsão, conforme a portaria, é que o edital seja publicado em até seis meses, ou seja, a seleção deverá acontecer até 8 de janeiro de 2021. No entanto, os interessados já podem ir apressando e reforçando a preparação, pois é bem provável que o seletivo seja aberto antes disso.

Visto que as últimas seleções federais (Ministério da Justiça, INSS, Prevfogo e Ibama) tiveram os editais publicados pouco tempo depois o aval do governo.

Segundo a portaria do processo seletivo,  prazo de duração dos contratos será de, no máximo, quatro anos,  as contratações serão formalizadas conforme disponibilidade orçamentária.

Seleção de candidatos

As admissões dos candidatos vão depender de prévia aprovação em processo seletivo. Os interessados podem se basear no último concurso do Ministério da Economia para preparação e estudos.

O certame aconteceu em 2015 quando a pasta ainda tinha o nome de Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Foram oferecidas 556 vagas para diversos cargos.

Os candidatos foram selecionados por meio de provas objetivas com questões de Conhecimentos Gerais e Específicos e provas discursivas que contou com redação ou duas questões, no caso da Enap. Para o cargo em TI, os candidatos ainda precisaram realizar exame de títulos.

Veja também: Concurso Câmara Municipal: Sai edital com 50 vagas para todos os níveis; Salários de até R$ 5 mil

Voltar ao topo

Deixe um comentário