scorecardresearch ghost pixel

Bolsonaro decide esta semana se o auxílio emergencial será prorrogado

Para garantir a prorrogação do auxílio, a equipe econômica do governo afirma que será necessário reduzir o valor, que atualmente é de R$ 600.

O presidente Jair Bolsonaro irá tomar uma decisão sobre a continuidade do auxílio emergencial até sexta-feira, dia 21. Assim, serão definidos o novo valor do benefício e quantas parcelas adicionais serão pagas.

Para garantir a prorrogação do auxílio, a equipe econômica do governo afirma que será necessário reduzir o valor, que atualmente é de R$ 600. De acordo com a pasta, o orçamento do país não permite que essa quantia continue sendo paga além do prazo já previsto.

Já os líderes de partidos defendem o pagamento de mais uma parcela no valor atual, e outras duas de R$ 300. Desta forma, Congresso e governo precisam entrar em acordo sobre a decisão.

Embora o novo valor ainda não tenha sido definido, é fato que o auxílio ficará abaixo de R$ 600. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, os pagamentos devem ficar entre R$ 200 e R$ 300 e continuar até o final do ano.

Com a prorrogação do auxílio emergencial com valor reduzido, o governo pretende fazer uma transição para o Renda Brasil, novo programa social que irá substituir o Bolsa Família, unificando-o ao seguro-defeso, abono salarial e salário-família.

Custo do auxílio emergencial preocupa equipe econômica

O auxílio emergencial, no valor de R$ 600, foi criado para auxiliar desempregados, trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores individuais e a população beneficiada pelo Bolsa Família durante a crise provocada pela pandemia.

Foi estabelecido por lei o pagamento de três parcelas do auxílio. Devido a incertezas quanto à duração da pandemia e seus efeitos na economia do país, o benefício foi prorrogado por mais dois meses, com o mesmo valor. Assim, os pagamentos de R$ 600 estão garantidos até o mês de agosto.

Entretanto, o custo do auxílio emergencial é motivo de preocupação para a equipe econômica. De acordo com dados do Tesouro Nacional, dos R$ 254,4 bilhões destinados ao pagamento do auxílio, R$ 182,87 bilhões já foram gastos. No total, 65 milhões de pessoas já foram beneficiadas.

Leia também: Auxílio emergencial: Quem não sacar os R$ 600 perde o dinheiro? Entenda a regra


Voltar ao topo

Deixe um comentário