scorecardresearch ghost pixel



Auxílio Brasil de R$ 600 terá início no mês de julho? Veja com anda a liberação

Proposta que amplia o valor do benefício social já foi aprovada no Senado Federal, mas ainda depende do aval da Câmara.



As expectativas sobre o aumento no valor do Auxílio Brasil cresceram bastante nos últimos dias. No final de junho, o Senado Federal aprovou uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que eleva o benefício em R$ 200, passando de R$ 400 para R$ 600 por mês.

Leia mais: Novo benefício para mulheres é anunciado pelo governo; conheça as regras

O texto é a principal aposta do governo federal para garantir a eleição do presidente Jair Bolsonaro em outubro. Para ser implementado, ele ainda depende do aval da Câmara dos Deputados.

Vale lembrar que a PEC só tem validade até dezembro deste ano. Sendo assim, as mais de 18 milhões de famílias atendidas pelo Auxílio Brasil deverão ter acesso a apenas cinco parcelas turbinadas.



Aumento cai na conta em junho?

A previsão mais realista do governo é implementar o novo valor a partir de agosto. Contudo, membros do Planalto querem acelerar a votação do texto na Câmara para possibilitar a implementação das medidas em julho.

Se a folha de pagamento do Auxílio Brasil for gerada sem o adicional, membros da equipe de Bolsonaro falam na criação de um complemento para que o benefício chegue a R$ 600 ainda neste mês. Por enquanto, nenhuma decisão sobre o início dos repasses foi confirmada.

O gasto extra com o programa só será possível com a declaração de estado de emergência no país até o fim de 2022. A medida permitirá a criação de uma despesa extra R$ 41,2 bilhões fora da regra do teu do gastos.

Fila de espera

Além de turbinar o valor da parcela, a PEC ainda prevê a inclusão de cerca de 1,6 milhões de novas famílias no Auxílio Brasil. Com isso, a fila de espera para receber o benefício seria zerada.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário