scorecardresearch ghost pixel

As melhores dicas para concurseiros de primeira viagem!

Confira o que você, concurseiros iniciante, pode fazer para superar medos e dúvidas e tornar-se um candidato de primeira linha!

O clima de insegurança gerado pela instabilidade econômica do país é comum entre todos os brasileiros. Isso faz com que milhares de nós sonhemos com a tão almejada carreira pública.

E não é para menos! Bons salários, progressão de carreira e segurança são os fatores primordiais que levam milhões de pessoas aos bancos de cursinhos e locais de prova.

Mas, nem todo mundo é acostumado com a rotina de concurseiro e quem deseja entrar nela enfrenta, inevitavelmente, um “mar” de dúvidas e incertezas.

“Devo parar de trabalhar? E se eu demorar a passar, como vou fazer? Qual o melhor método de estudo?”

Por isso, trouxemos uma lista de sugestões para acalmar o coração dos concurseiros de primeira viagem e fazer deles os melhores servidores públicos! Confira!

Pesquise sobre os concursos disponíveis

O primeiro passo é ter estratégia. Isso significa que não adianta “atirar para todos os lados” e estudar horas e horas por dia sem ter foco. Pesquise sobre as carreiras públicas, órgãos que têm concurso previsto para, só assim, escolher aquele ao qual você vai se dedicar.

Afinal, as áreas são muitas (administrativo, bancário, policial, tribunal, fiscal, tributário), então, é necessário saber com a qual se identifica mais!

A partir daí, vá atrás de editais anteriores, provas, simulados e certames similares. É importante montar seu banco de dados para ter uma base de estudos potente.

Outra dica é ingressar em grupos de redes sociais. Neles, você consegue bons materiais, além de sugestões e atualizações.

Cursinho ou estudar em casa?

A priori, o ideal, pelo menos para o concurseiro inexperiente, é ter a ajuda de um especialista para começar a estudar. Então, se for possível, matricule-se em um cursinho preparatório ou, se quiser estudar em casa, contrate um coach.

Esse profissional, cada vez mais frequente no mundo dos concursos, orienta quanto a materiais de estudo, estratégias e metologias.

Porém, infelizmente, nem todos dispõem de recursos financeiros e de tempo para tal. Neste caso, é preciso muita disciplina e ajuda de concurseiros mais experientes na busca por bons materiais e da melhor estratégia para estudar.

E, se você precisa trabalhar, não se preocupe! Nem todos têm disponibilidade integral para se dedicar aos estudos. Basta adequar seu cronograma, aproveitando tempo livre para adiantar a matéria.

Saiba tudo sobre as bancas examinadoras

Mesmo que ainda não tenha feito nenhum concurso, deve conhecer alguém que tenha. Daí, com certeza, já ouviu coisas do tipo “provas do Cespe são terríveis, FCC elabora questões de matar”.

Então, esses nomes todos são as famigeradas bancas organizadoras. Elas podem te ajudar ou derrubar na sua prova e isso vai depender, apenas, de você.

Pesquise sobre as principais bancas, analise seu perfil de prova, converse com concurseiros mais experientes. Assim, você vai direcionar seus estudos de forma a não ter surpresas na hora do exame.

Separe um bom ambiente de estudos

Biblioteca, sua casa, trabalho, você precisa saber onde é melhor para estudar. Concurso público exige foco, concentração e memorização.

Por isso, eleja um lugar que possa adotar como seu “canto de estudos”, onde sabe que ninguém irá te incomodar enquanto estiver lendo, resolvendo exercícios ou assistindo às suas vídeo aulas.

Além disso, deixe-o o mais confortável, atrativo e aconchegante possível porque, convenhamos, você vai passar boa parte do seu tempo nele! Então, nada de sujeira, bagunça ou barulho.

Organize-se!

Isso vale tanto para o seu local de estudos quanto para a sua rotina! Organize seu material de estudo, monte seu cronograma, abra pastas físicas e virtuais para separar seus arquivos.

Tudo isso vai te ajudar a potencializar seu rendimento. E, o principal: tenha disciplina! Tornar o estudo um hábito é fundamental para o sucesso!

Personalize seus estudos

Cada pessoa tem um perfil e uma bagagem de conhecimento. Esses fatores não podem, jamais, ser desconsiderados na hora de montar sua estratégia de estudos.

Identifique com qual método se adapta mais, ou seja,  teoria,  prática,  vídeo aula… Você é quem vai saber!

Ademais, estude cada matéria a sua maneira. O que isso significa? De repente, você tem maior facilidade com leis ou, ainda, uma habilidade nata com a Matemática. Mas, ao mesmo tempo, não é tão bom em Língua Portuguesa e Administração pode não ser o seu forte.

Por isso, estude cada disciplina de uma forma, a fim de tirar o melhor delas.

Monte seu cronograma

Ao acordar, você já deve ter em mente tudo o que precisa fazer no dia, certo? Primeiro, tomar seu café, seguir para a faculdade/trabalho/escola, levar as crianças no futebol, limpar a casa, e por aí vai.

A mesma coisa deve ser aplicada nos estudos e até comentamos isso em item anterior. Você precisa montar seu cronograma para ter um norte do que estudar! Liste todas as disciplinas do edital e separe-as em dias da semana, associando a parte teórica com aulas e exercícios.

Dessa forma, você conseguirá se organizar e facilitar sua capacidade de memorização. Além disso, essa estratégia vai evitar que você se perca e acabe deixando conteúdos importantes para a última hora.

O cronograma, inclusive, vai auxiliar no estabelecimento de metas a curto prazo. Por exemplo: estudar 60 minutos de Direito Constitucional, assistir à meia hora de vídeo aula e resolver 30 exercícios.

Ah, e não se esqueça dos intervalos! O cérebro, como qualquer outra parte do corpo, se cansa! Por isso, a cada hora de estudo, dê 15 minutos de pausa.

Invista em material de qualidade

O ideal é separar materiais específicos para a sua área, principalmente, de autores sugeridos. Se a “grana” está curta, vá atrás de materiais gratuitos na internet, mas, de boa qualidade.

Aí, voltamos à dica de grupos nas redes sociais. Com concurseiros mais experientes, você terá acesso a bibliografias, sites e fontes que, de fato, fornecerão boa base intelectual para sua prova.

O grande erro dos concurseiros inexperientes é focar em apostilas. Não faça isso! A qualidade, nem sempre, é boa e o conteúdo é bastante reduzido. Utilize-as, apenas, como um guia – e mais nada.

Outra fatalidade, no caso dos concurseiros do Direito, é estudar letra de lei em sites não oficiais. Como dizem em um famoso programa de TV, “é cilada, Bino”!

Teoria + exercícios = sucesso!

Nada de ler passivamente, sem praticar! Você precisa testar o seu conhecimento e ver em quais pontos precisa melhorar.

Por isso, depois de cada matéria, pratique com exercícios de provas anteriores, concursos similares e banco de questões.

Começo por qual matéria?

Às vezes, as opções são tantas que você nem sabe por onde começar. Para não perder tempo, comece seus estudos pelas disciplinas básicas, como Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Noções de Informática.

A primeira é frequente em todos os certames, então, é base para que dê o primeiro passo nos estudos. As demais podem não estar presentes em todos, mas, de qualquer forma, não dá para deixá-las de lado.

Motive-se!

Quando você começa a estudar, acaba tendo aquele “gás” inicial, o famoso “sangue no olho”. Daí, aquela rotina de estudos vai se tornando maçante, a insegurança bate e dá aquela vontade de parar.

Não faça isso! Busque motivação constante, lembre-se da estabilidade e bons salários, dos frutos que colherá no alcance da vaga.

E não ouça mitos como “concurso é carta marcada, é só para contratar parente, concurso é sorte”…. São ditados que devem ser ignorados! Ao invés deles, segure-se nas frases motivacionais!

Além disso, procure controlar sua ansiedade. Converse com familiares e amigos, concentre-se no lado positivo da carreira pública e deixe, sempre, um tempo para o lazer.

Mantenha-se informado

A maior parte dos concursos públicos não se restringe ao conteúdo programático e cobra conhecimento em temas atuais. Portanto, atualize-se!

Sites de notícias, revistas, jornais, televisão, conversa de “boteco”, todos são fontes de conhecimento e fortalecem sua argumentação, especialmente, se sua prova inclui teste discursivo.

Não espere o edital sair

Normalmente, quando o edital sai, o tempo até as provas é curto e, obviamente, não te permite estudar o conteúdo todo.

A situação piora quando o concurso envolve teste de aptidão física. Por isso, sabendo para qual concurso quer prestar, vá atrás de editais e provas anteriores para adiantar sua preparação.

Aliás, certames passados te ajudam a mapear como as matérias são cobradas.

Assim, quando o edital atualizado sair, basta ajustar o que for necessário!

Não cometa erros frequentes

Alguns erros são muito comuns estre concurseiros iniciantes, mas, são fatais para impedir sua aprovação.

Tente não “escorregar” em coisas do tipo escolher o concurso pela quantidade de vagas ou remuneração sem saber se está apto para aquela carreira.

Outro erro muito comum é ir para o cursinho e achar que é suficiente, deixando a teoria e os exercícios, algo feito em casa, de lado.

Ademais, não deixe de estudar em grupo. Mesmo preferindo estudar só, compartilhar informações é, sempre, muito importante. Afinal, seu colega não é seu principal concorrente!

Não se perca navegando na Internet durante o tempo que separou para estudar. Use-a para pesquisas e deixe para dar aquela “espiadinha” nas redes sociais na parte livre do dia.

E sabe aquele pré-conceito que você tem sobre determinadas disciplinas? Aquelas coisas do tipo, “matemática não entra na minha cabeça, sou péssimo em língua portuguesa”. Esqueça! Mantenha-se positivo quanto a elas e siga em frente!

Por fim, jamais deixe de lado as atividades físicas. Exercitar-se é fundamental para manter sua saúde física e mental, além de aumentar seu poder de concentração.

Concurseiro, é possível passar de primeira? Sim! Basta foco e determinação! E se não passar, não desista! Cada concurso é um conhecimento a mais na sua bagagem e a sua hora, tenha certeza, vai chegar!

Boa sorte!


Voltar ao topo

Deixe um comentário