Como estudar para o Concurso Banco do Brasil

Confira informações sobre a banca, edital, conteúdo programático e demais dicas para garantir uma boa colocação.

Publicado, no Diário Oficial da União de 07 de março, o edital referente ao concurso do Banco do Brasil 2018. O certame oferta 30 vagas imediatas e 30 para cadastro de reserva. A exigência é de nível superior na carreira de Escriturário.

O concurso tem a organização da Fundação Cesgranrio e recebe inscrições entre os dias 09 e 27 de março de 2018. Estas podem ser feitas pelo site da banca organizadora, sob o pagamento de taxa no valor de R$ 48,00.

A lotação dos candidatos aprovados por meio de provas objetivas e discursivas se dará no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Cumprindo jornada de trabalho de 30 horas semanais, o salário base oferecido é de R$ 2.718,73. A ele, são acrescidos benefícios como auxílio-alimentação/refeição no valor de R$ R$ 1.350,00, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, participação nos lucros, entre outros atrativos.

O concurso do Brasil do Brasil é aguardado em mais 12 estados: AmazonasAlagoasBahiaEspírito SantoGoiásMinas GeraisMato Grosso do SulParáRio Grande do SulSanta Catarina e Tocantins.

A expectativa é que o próximo edital abranja as unidades federativas cujo edital anterior venceu em setembro de 2015. Ademais, também se espera a publicação para outros estados em que o processo de seleção ocorreu com finalização em maio de 2016.

Comece a estudar: Apostila para Escriturário – Banco do Brasil 2018

Ao escriturário cabe comercializar produtos e serviços, o atendimento ao público, atuar (quando necessário), manter contatos com clientes, prestar informações aos clientes e usuários; redigir correspondências em geral; conferir relatórios e documentos; controles estatísticos; atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados e execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo, compatíveis com as peculiaridades do BANCO DO BRASIL S.A.

O banco

Criado ainda no período imperial, o Banco do Brasil atua, hoje, em ações do esporte, cultura, sustentabilidade, educação, além de ter, integrada, a Fundação Banco do Brasil.

São mais cinco mil agências espalhadas pelo território nacional.

Conteúdo programático

O Bando do Brasil realizou seu último concurso público em 2015, sob a organização da Fundação Cesgranrio – em que foram preenchidas 860 vagas para os estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Na ocasião, o edital manifestou apenas 95 vagas imediatas, mas previu 765 em cadastro de reserva.

Comece a estudar: Apostila para Escriturário – Banco do Brasil 2018

A prova de avaliação dos candidatos foi composta por uma redação e também por 70 questões objetivas, distribuídas em 25 de conhecimentos básicos (incluindo Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Atualidades) e 45 questões de conhecimentos específicos (Técnica de Vendas, Cultura Organizacional, Atendimento, Informática, Conhecimentos Bancários e Língua Inglesa). Ao final, os convocados passaram por perícia médica e procedimentos admissionais.

Banca organizadora

A banca organizadora do último concurso do Banco do Brasil foi a Fundação Cesgranrio.

É comparada à FCC e costuma distribuir as questões por todos os itens do edital, exigindo o estudo completo do mesmo por parte dos candidatos. Tem enunciados mais extensos nas questões de múltipla escolha com cinco alternativas.

As provas de Português exigem interpretação de charges e artigos de jornais, principalmente naquelas que abordam

temas da atualidade. Trafega entre linguística textual e gramática normativa, como regência, pontuação, funções sintáticas, concordância e acentuação.

Utiliza-se de gráficos e imagens em Matemática e Raciocínio Lógico, exigindo capacidade de visualização e interpretação. Cobra, de forma variada, questões de doutrina e jurisprudência. Em provas de Informática, tem grau fácil de dificuldade, cobrando elementos do pacote Office, conceitos de Internet e Segurança da Informação.

Dicas: como a banca não costuma cobrar questões longas, o ideal é praticar com o uso de provas anteriores.

Especialistas apontam para a mudanças apresentadas entre o edital atual e o de 2015.

A primeira delas se refere à ênfase dada à disciplina de Informática. Enquanto, em 2015, foram aplicadas cinco questões com peso 1, a próxima prova trará 20 questões com peso 1,5.

Outro item é a exclusão dos temas Atendimento ao Cliente, Cultura Organizacional e Marketing do conteúdo programático. Vale lembrar que, na descrição dos cargos, atendimento, venda de produtos e serviços constam dentre as atribuições.

O professor Leo França acredita que estes conhecimentos possam ser adquiridos através de treinamentos ministrados ao longo do estágio probatório.

Outra hipótese é de que sejam cobrados sob a forma de tema da redação, componente da prova discursiva. Nela, o professor indica que o candidato tenha aproveitamento de, no mínimo, 70% na pontuação.

A dica é que, nos 60 dias até a aplicação da prova, o concurseiro monte um cronograma de estudos, equilibrando teoria e resolução de exercícios.

Na hora do exame, é interessante que o inscrito reserve a primeira hora para a redação. Em seguida, pode passar para as questões sobre assuntos que o candidato domine mais.

Veja mais sobre

Como estudar para o Concurso Banco do Brasil
Avalie
Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário