O que é balança comercial?

Entenda o que é superávit, déficit e equilíbrio: os três estados da balança comercial. Historicamente, o Brasil sempre exportou mais do que importou.

A balança comercial consiste em um registro de entradas e saídas na economia do país, por meio das exportações e importações de bens e serviços. Ao passo que, nas exportações, o país vende bens ao exterior, já nas importações, ele compra o que vem do exterior.

A balança comercial possui três estados básicos: o superávit, déficit e equilíbrio. Cada estado é identificado pela soma de todos os produtos e serviços vendidos ou comprados por pessoas físicas ou jurídicas.

A principal função da balança comercial é demonstrar, por meio de medidas econômicas e categorias, a situação financeira de cada um dos países.

Balança comercial brasileira

A Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia divulga todos os meses os dados da balança comercial do Brasil. Historicamente, o país sempre exportou mais do que importou, resultando quase sempre um resultado favorável para a balança comercial.

Em 2018, o Brasil teve um superávit comercial de US$ 58,033 bilhões. Este saldo foi acumulado devido a US$ 239,264 bilhões em exportações e US$ 181,231 bilhões em importações de bens.

Já no ano de 2019, a balança comercial brasileira acumulou um saldo positivo de US$ 46,657 bilhões.

Como é feito o cálculo da balança comercial

O saldo da balança comercial indica o fluxo comercial que houve no período, levando em consideração a compra e venda de bens com o resto do mundo. O valor do saldo é fruto da subtração das importações pelas exportações (Exportações – Importações).

superávit comercial acontece quando a quantidade de exportações é maior que a de importações. Já o déficit comercial é quando o país mais importa do que exporta os bens de consumo. Quando os volumes se equiparam, há um estado de equilíbrio comercial.

Ter um superávit comercial é vantagem para o país visto que, há maior procura por produtos nacionais por parte dos consumidores estrangeiros. Um superávit elevado contribui para a valorização da moeda.

De maneira contrária, o déficit comercial acontece quando a quantidade procurada de bens estrangeiros são maiores que as vendas para outros países. Sendo assim, o valor do câmbio da moeda é aumentado.

O resultado da divisão entre as exportações pelas importações é o percentual para a taxa de cobertura. Este indicador mostra o quanto do valor exportado cobre aquilo que foi importado.

A taxa de câmbio

Moedas locais fortes, se comparadas a moedas estrangeiras, normalmente significam que as importações ficarão mais baratas. No entanto, a recíproca é verdadeira.

Por exemplo, nos casos de desvalorização da moeda local, os produtores de itens locais são muito beneficiados internamente. Isso acontece porque adquirem competitividade privilegiada em relação aos itens importados.

Balanço de pagamentos

Os registros de exportações e importações não sintetizam a interação total que a economia de um país tem com outras nações, porque existem outras operações que envolvem a troca de dinheiro com o resto do mundo.

Sendo assim, todas as operações feitas entre cidadãos e não cidadãos são registradas no balanço de pagamentos.

A balança comercial é parte das transações correntes do país juntamente com os registros de serviços e as transferências de renda primária e secundária. Além das transações correntes, o balanço de pagamentos aponta a conta capital e a conta financeira.

Leia mais: Como funciona o mercado cambial e o que são taxas de câmbio?

Voltar ao topo

Deixe um comentário