O que é inadimplência?

O conceito se refere às dívidas que não são pagas no prazo correto. Entenda o que acontece quando se é inadimplente, como se calcula a inadimplência no Brasil e quais são seus tipos.

A inadimplência ocorre quando uma obrigação, na maioria das vezes, financeira, não é cumprida até a sua data de vencimento.

Do ponto de vista jurídico, o termo se aplica à incumprimento de termos contratuais que foram feitos com outras partes. Popularmente, o conceito é denominado como “nome sujo”. Além disso, há uma série de outras formas de se chamá-lo, tais como incumprimento, descumprimento, inexecução, e insolvência.

Dessa forma, a inadimplência é muito comum quando clientes solicitam compras a crédito. O que ocorre principalmente com aquela que incluem parcelamentos. Assim sendo, há diversos motivos que podem deixar uma pessoa com nome sujo, como a falta de organização financeira. Fator que acaba fazendo com que a pessoa não tenha o capital para quitar as dívidas no período estabelecido.

O que acontece quando se é inadimplente?

A pessoa que está numa fase de inadimplência acaba tendo o acesso ao crédito restringido. Logo, o consumo e a aquisição de meios de financiamento e empréstimos acabam ficando mais difíceis.

Estas dificuldades, portanto, causam uma grande desorganização na vida financeira. O que cia obstáculos para necessidades que pode vir a surgir. Por exemplo, fazer algum financiamento ou alugar um apartamento. Além do mais, o consumidor pode ainda ter problemas para realizar compras por crediário e abrir uma conta em um banco.

Inadimplência no Brasil

A empresa de Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou o Serasa são algumas das principais que calculam o nível de inadimplência no Brasil. No ano de 2017, este número foi estimado em 61 milhões de pessoas.

Dentre as principais causas deste número elevado estão o desemprego e a diminuição da renda. Fatores ocasionados pela cenário de desestabilidade da economia brasileira. Além disso, outro aspecto que influencia a inadimplência são os salários desproporcionais aos níveis de inflação.

Isso faz com que as compras parceladas tenham uma crescente para que possam atender as necessidades de consumo.

Inadimplência: exemplos

Há diversos formatos de inadimplência no Brasil, e entre as principais destacam-se: a bancária, o Fies, em condomínios e nas empresas.

Inadimplência Bancária

Esta é a que possui o número de casos no país. A inadimplência bancária é causada pelas taxa de juros e a falta de controle dos consumidores. Geralmente, os clientes solicitam créditos por meio de cartões, empréstimos ou financiamentos. Esses serviços são oferecidos pelos bancos ou instituições financeiras.

Inadimplência no Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é gerenciado pelo governo mediante o Ministério da Educação. O benefício é para estudantes do ensino superior privado. Assim sendo, o programa oferece crédito para que as mensalidades do curso sejam pagas pela União. Este valor deve ser pago pelo aluno quando ele terminar a faculdade.

No entanto, como o emprego não é algo garantido após a formação e como a inadimplência, neste caso, não é punida, a porcentagem de descumprimento de pagamento do Fies aumenta a cada ano.

Inadimplência em Condomínios

O pagamento de condomínios é dividido entre os proprietários. Geralmente, o valor recebido é destinado à manutenção, uso e organização administrativa. Dessa forma, se a taxa não for paga, os outros condôminos ficarão prejudicados.

Este descumprimento faz com que outra despesas mensais, como água e energia elétrica, sejam incumpridas. Nestes casos, há a cobrança de multas que é garantida pelo Código Civil. O cálculo da taxa é feito acrescentando 2% ao valor e mais uma soma de 1% ao mês. Além disso, a pessoa fica impedida de votar em assembleias.

Inadimplência nas empresas

Além dos consumidores, há muitas empresas que também atrasam os pagamentos de suas dívidas. Principalmente no setor de serviços,há o enfrentamento de problemas em gestão financeira, ao obterem matérias-primas ou mercadorias.

Quando o Brasil se encontra em estado de recessão, há uma queda no fluxo de vendas e produção. Fator que deixa os negócios fragilizados. Ademais,a dificuldade de acessar o crédito faz com que o caminho para resolver o problema fique ainda mais difícil.

Inadimplência: calculado o nível

O cálculo de incumprimento é feito da seguinte forma: para quem precisa receber as dívidas, os credores, normalmente se calcula o índice de inadimplentes. Estão incluídos, neste caso  os cliente que possuem mais de 90 e menos de 180 dias de atraso.

Dessa forma, para o cálculo entre esse período é preciso dividir o valor total em dívida, pelo total de vendas ou créditos que são concedidos aos clientes.

Os devedores com mais de 180 dias, por sua vez, pode haver recursos judicial por meio de protesto ou negativação. Não são todas as empresas que usam os prazos da mesma maneira. Assim sendo, o controle das dívidas podem ser variados.

Saiba também sobre: planejamento financeiro.  

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário