Análise de Mercado

Saiba mais sobre esse elemento que visa conhecer o ramo de atuação de uma empresa e auxilia no sucesso da organização

O componente do plano de negócios de uma organização, que tem a finalidade de conhecer de forma mais profunda o setor o qual atua, é denominado análise de mercado e competitividade. 

Esse conhecimento mais profundo busca um maior êxito dos investimentos feitos pela empresa. Dessa forma, a análise agrupa estudos que envolvem os possíveis consumidores do produto em questão.

Além disso, o cenário da economia, os concorrentes que estão naqueles mesmo segmento e também os fornecedores dos itens, são englobados nessas pesquisas.

Em busca de posicionar melhor seus produtos e serviços, a empresa traça o plano de marketing, com o auxílio da análise mercadológica.

Assim sendo, esse plano permite a definição de alguns aspectos essenciais da oferta, tais como, qualidade, preço e as formas de distribuir os itens. Ademais, a imagem que o órgão quer associar ao negócio também são colocadas nessas características.

Portanto, os gestores precisam ter em mente que a análise de mercado precisa ser feito por meio de um processo contínuo. A empresa, obrigatoriamente,  tem que se manter atualizada sobre todos as movimentações do seu setor.

Dessa forma, reunir o maior número de informações possíveis sobre o mercado em que o produto ou serviço será ofertado, é o ponto primordial para que uma boa análise seja feita.

No entanto, não é somente o número de dados recolhidos que determinam uma boa análise. O empresário deve observar também à qualidade do que foi coletado. Esses dados precisam vir de fontes de confiança e que sejam importantes para o plano de negócios e gestão da companhia.

Fontes para a análise de mercado

Para que a análise de mercado seja feita há dois tipos de fontes: as secundárias e as primárias.

As fontes secundárias se baseiam nos dados que os institutos, governos, faculdades e associações  disponibilizam. Além disso, fazem parte desse grupo também as reportagens que foram publicadas em revistas e jornais.

Portanto, as pesquisas que já estão prontas, e que contém gráficos, tabelas e dados com estatísticas, seja sobre a economia de forma geral ou sobre um mercado específico, fazem parte das fontes secundárias.

Logo, fazer um conglomerado com esses dados é o passo inicial para começar a análise mercadológica.

O empresário pode complementar as fontes secundárias caso ache necessário. Esse complemento pode ser feito por meio coletas de dados da própria empresas, através das pesquisas de mercado, por exemplo. Esse complemento recebe a denominação de fonte primária. 

Componentes da análise mercadológica

A análise de mercado, para que obtenha êxito, precisa reunir diversos itens essenciais. São eles: Análise de cenário, perfil dos consumidores, perfil dos fornecedores e estudo da concorrência.

Análise do cenário

É  o ponto mais amplo da análise de mercado e tem o objetivo de reunir as informações gerais sobre o contexto da economia e do setor em que atua. Alguns exemplos são:

  • Quantas empresas estão atuando nesse segmento?
  • O setor está em crescimento ou não?
  • Quais as principais dificuldades a serem enfrentadas no momento por quem trabalha nesse ramo?
  • Como está indo a oferta de crédito atualmente?
  • Quais são as expectativas para a economia do país nos próximas semanas e meses?

Perfil dos consumidores

É necessário conhecer de forma mais profunda as pessoas que já consomem o produto, ou podem vir a consumi-lo, para que um item ou serviço seja comercializado.

Por isso, é necessário traçar estratégias para determinar as expectativas dos clientes, verificar o quanto eles estão dispostos a pagar, qual o grau de satisfação sobre os produtos da concorrência.

Além disso, a análise de mercado do consumidor precisa averiguar o que precisa ser melhorado nos serviços e produtos que os cliente têm acesso.

Portanto, para que essa avaliação seja feita é necessário, por parte do órgão, especificar quem irá comprar aquele produto , como o item chegará ao consumidor e por quais motivos o cliente que comprá-lo.

Dessa forma, há algumas perguntas que precisam ser respondidas. Tais como:

  • Onde vive o seu consumidor?
  • Quanto o cliente ganha?
  • Qual é a idade?
  • O sexo é masculino ou feminino?
  • Qual seria a utilidade desse produto?
  • Como o consumidor ficou sabendo que o produto novo foi lançado?
  • Qual é o critério utilizado pelo cliente para escolher o que será comprado?
  • O consumidor prefere comprar em um loja ou pela internet?
  • A forma de pagamento que mais o agrada é à vista ou ele necessita de financiamento?

Perfil dos fornecedores

A análise de mercado, além de conhecer os consumidores dos produtos ou serviços, precisa também saber quem são seus fornecedores e quais os métodos eles utilizam para trabalhar.

A partir desse conhecimento a empresa terá mais opções de materiais e de possibilidades para comparar preços e também a qualidade dos produtos que oferecem.

Ademais, o órgão terá dados para saber de qual fornecedor é mais dependente. Além de verificar quais são os possíveis parcerias que podem ser feitas.

Estudo da concorrência

Estudar quais são os produtos e serviços semelhantes que outras empresas estão fornecendo é essencial. Por isso, é importante saber  forma com a qual os itens da concorrência são vistos no mercado e qual o diferencial dessas empresas.

Além disso, investigar a situação financeira e a forma de gestão das organizações do mesmo segmento são métodos de fazer o estudo da concorrência.

Ademais, analisar como os competidores se posicionam, seus pontos fortes e fracos, podem fazer que demandas dos consumidores que ainda não são atendidas, passem a ser o foco da organização.

Nessa análise as insatisfações dos clientes também precisam ser identificadas. Dessa forma,  a organização precisa trabalhar em cima dessas características e explorá-las de maneira positiva. Esse método irá fazer com que o órgão ganhe mais visibilidade e espaço no mercado.

Os gestores precisam também estudar, de forma aprofundada, qual a melhor estratégia que outros players utilizam no mercado. A análise precisa deixar a organização ciente de que um lançamento feito da forma correta vai gerar reações imediatas.

Assim sendo, se uma empresa lançar um produto que inove mercadologicamente e ele consiga alcançar um grau de sucesso, outras organizações vão lançar cópias e versões daquele item.

Por isso, é necessário procurar meios de catalogar o perfil das organizações concorrentes pela forma a qual elas reagem. Segundo Philip Kotler essas empresas podem ser:

  • Cautelosas – não reage com rapidez aos movimentos dos rivais;
  • Arrojadas – reage rapidamente e com mais firmeza;
  • Imprevisíveis – não possui um padrão de reação;
  • Seletivas – reage só a alguns tipos específicos de movimentos dos mercados.

Portanto, para que um empreendedor esteja preparado para para lidar com os problemas que surgirem, antecipar a forma com a qual a concorrência vai reagir a um produto novo é essencial.

Análise de Mercado
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário