Análise de Riscos Financeiros

A análise de riscos financeiros vai consistir na avaliação das incertezas ligadas às operações financeiras de uma organização.

Conseguir incluir a gestão de fluxo de caixa até mesmo a alocação de recursos em investimentos. Uma análise de riscos financeiros eficiente, permite que dê para consistir na avaliação das incertezas relacionadas a tudo isso.

O objetivo da análise de riscos financeiros é ajudar para que a tomada de decisões seja feita com facilidade. Em tese, essa gestão de companhia no sentido de conseguir evitar ocorrências indesejáveis ou criar planos diferenciados.

A ideia é diminuir o impacto sobre as contas de uma empresa e é adequado ter atenção em vários pontos. Uma boa análise de riscos financeiros é adequada e chegou o momento de aprender sobre essas questões.

O que a análise de riscos financeiros faz?

A análise de riscos financeiros é realizada calculando o seu efeito potencial, porque corresponde ao grau de exposição da empresa. Sempre estando ligado ao risco específico e essa questão é sempre muito efetiva.

Resta citar que todo e qualquer cálculo não é nada simples, precisando ser determinado corretamente. Além disso, pode existir um grande risco e trata-se de gerar um efeito conhecido como cadeia ou cascata.

Desse modo, quando uma máquina quebrar não irá gerar prejuízo de conserto e também diversas outras perdas. Por exemplo: na produção, atrasos na entrega das encomendas e, por fim, afeta a imagem da própria empresa.

Para permitir um melhor entendimento sobre a análise de riscos financeiros é adequado citar a origem de tudo. Em resumo, os próximos 5 tópicos serão cruciais para que o entendimento fique da melhor maneira.

Riscos financeiros

Grande parte dos análise de riscos financeiros terão muita relação com as operações financeiras da organização. Uma vez que incluem riscos provocados pela má administração dos recursos, confira a seguir as principais causas.

  • Administração financeira realizada de forma inadequada;
  • Endividamento estando elevado;
  • Exposição a variações de câmbio ou mesmo das taxas de juros;
  • Operações de mercado ou investimentos com grau elevado de incerteza sobre os retornos;
  • Baixa qualidade das informações que irão pautar o processo de tomada de decisão;
  • O risco financeiro pode ser dividido em risco: de mercado, de crédito, de liquidez e operacional.

Riscos de mercado

São provocados por muitas oscilações em preços e cotação, ou seja, é algo exposto e engloba muitas questões. Um bom exemplo é pensar os riscos cambiais e principalmente nos casos em que existe importação dos insumos.

Riscos de crédito

Trata-se daqueles riscos relativos à possibilidade de que o credor não irá receber um dinheiro que lhe é devido. Além disso, o pagamento pode ser feito com certo atraso e vai ser crucial ter atenção em todas as questões.

Riscos de liquidez

É importante mostrar que a liquidez vai corresponder à possibilidade de a empresa não ter a condição de acordar com os seus compromissos. Em tese, essa é uma das causas mais comuns ligadas a má gestão do fluxo de caixa.

Riscos operacionais

Corresponde diretamente às perdas que forem geradas pelas falhas provocadas por diversas origens. Por exemplo: processos, funcionários, eventos externos que afetam a empresa e também dos seus sistemas.

O que a empresa pode fazer ao identificar um risco?

Por fim, mas não menos importante, a análise de riscos financeiros deve ser exposta com mais facilidade. A Fim de permitir um melhor entendimento, é o momento de citar e a seguir você vai ter a oportunidade de conferir:

  • Evitar o risco;
  • Aceitar o risco e procurar reter;
  • Aceitar o risco e buscar reduzi-lo ao máximo;
  • Aceitar o risco e escolher se será compartilhado ou mesmo transferido;
  • Aceitar o risco e procurar explorar ao máximo.
Análise de Riscos Financeiros
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário