Ministério da Saúde tem provimento autorizado com 3.592 vagas

Confirmação de concurso para preenchimento temporário de vagas foi anunciada pelo secretário de Gestão de Pessoas do Planejamento, Augusto Akira Chiba

Está autorizado o concurso para provimento de vagas temporárias pelo Ministério da Saúde. O anúncio foi feito pelo secretário de Gestão de Pessoas do Planejamento, Augusto Akira Chiba. Serão ofertadas 3.592 vagas destinadas a hospitais federais do Rio de Janeiro.

Chiba se reuniu com representantes de entidades sindicais na última quinta-feira (08). Na ocasião, o secretário confirmou a realização de concursos pontuais. Porém, assumiu que, apenas, 20% das vagas solicitadas pelos órgãos serão preenchidas.

Segundo ele, o governo foi “obrigado” a contratar mais de 3.800 novos profissionais para hospitais do Rio. As admissões eram urgentes devido ao estado de caos da saúde pública do estado.

Ainda segundo Chiba, outras emergências comprometeram o aporte de maiores contratações, como a operação Carne Fraca, que demandou novos 600 servidores. Ademais, novas 1.000 contratações estão previstas, desta vez, para as Polícias Federal e Rodoviária Federal.

Vale lembrar que, ao ser anunciado no ano passado, o concurso para o Ministério da Saúde era cotado para 2.000 vagas. Porém, a pasta havia adiantado a possibilidade de aumento deste quantitativo.

O ajuste foi confirmado pelo Diretor do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH), Alessandro Magno Coutinho, em reunião com o Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj). O aumento se deu após levantamentos feitos nos hospitais federais.

Unidades contempladas

O pedido de novas vagas seguem sob a análise do Planejamento. Porém, tendo em vista as declarações proferidas por seu secretário, a expectativa é de que o edital seja publicado em breve. Deverão ser contempladas pelo concurso os Hospitais Federais do Andarái (HFA), Cardoso Fontes (HFCF), Ipanema (HFI), Lagoa (HFL) e Bonsucesso (HFB), além do Hospital dos Servidores do Estado (HFSE) e dos Institutos Nacionais de Cardiologia (INC) e Traumatologia e Ortopedia (Into).

Voltar ao topo




Deixe um comentário