Provas do concurso PRF serão realizadas nos estados de origem, decide MPF

Provas do certame estão marcadas para 3 de fevereiro de 2019. Edital foi publicado em novembro e conta com vagas para policial rodoviário federal.

Depois de muitas discussões e questionamentos por parte dos candidatos, está decidido: as provas do concurso PRF 2018 serão aplicadas apenas nas capitais dos estados que ofertam vagas.

O Ministério Público Federal recebeu diversas solicitações para que as avaliações fossem realizadas em mais estados. Entretanto, o processo foi arquivado e os municípios de realização os exames permanecem de acordo com o determinado em edital.

O arquivamento do processo foi feito pela Procuradoria da República na cidade de Juiz de Fora – MG e assinado pelo Procurador da República Marcelo Borges de Mattos Medina. Conforme a decisão do procurador, as irregularidades apontadas não ferem a isonomia do certame.

Medina argumenta ainda que não há indícios de lesão ou ameaça aos interesses protegidos pelo Ministério Público.

Confira trecho da decisão:

“Ora, o interesse da administração em fixar o servidor em localidades de provimento possivelmente mais difícil não pode ser negligenciado. E a escolha pelo candidato das vagas que disputará não pode ser orientada apenas pela concorrência mais ou menos acirrada que espera encontrar. Nesse sentido, a exigência de realização das provas nos próprios Estados em que se localizam as vagas em disputa, além de atender aos imperativos de ordem logística, mostra-se coerente com o interesse em que os candidatos demonstrem real disposição de ali permanecer, caso aprovados, pelo período mínimo de três anos”.

A notícia foi divulgada pela Agência PRF, que divulgou uma nota oficial para informar os participantes do certame. Enquanto as inscrições estavam abertas a corporação não se pronunciou sobre o assunto, tampouco sinalizou alterações o edital.

Provas concurso PRF serão aplicadas em fevereiro

Inscritos no certame da Polícia Rodoviária Federal serão avaliados por meio de prova objetiva, prova discursiva, teste de aptidão física, exames de saúde, avaliação psicológica, investigação social e/ou funcional e avaliação de títulos.

A primeira etapa, que engloba exames objetivo e discursivo, está marcada para 3 de fevereiro de 2019.

Conforme a distribuição das vagas, haverá locais de prova nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins.

A prova objetiva será constituída por questões de conhecimentos básicos e específicos, conforme conteúdo programático a seguir.

Bloco I (50 questões): História da PRF, Informática, Noções de Física, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Matemático,  Ética no Serviço Público e Geopolítica Brasileira;

Bloco II (40 questões): Legislação de Trânsito.

Bloco III (30 questões): Direitos Humanos e Cidadania, Noções de Direito Penal e Direito Processual Penal, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional e Legislação Especial.

O documento com as regras da seleção foi publicado em 28 de novembro. A oferta é de 500 vagas para o cargo de policial rodoviário federal, que requer ensino superior em qualquer área. Os aprovados terão ganhos de R$ 9.931,57, incluindo auxílio-alimentação de R$ 458,00.

Mais informações estão disponíveis no  Edital concurso PRF 2018.

Voltar ao topo

Deixe um comentário