Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito supera cheque especial em agosto

Mesmo assim, o Banco Central recomenda que o cheque especial, que apresentou queda de 11,8% ao mês, seja utilizado somente em situações de emergência.

Segundo dados divulgados recentemente pelo Banco Central, as taxas de juros do cheque especial caíram, enquanto as do rotativo do cartão de crédito tiveram um aumento em de agosto, em comparação ao mês de julho.

O cheque especial, em julho, apresentava juros de 318,7% ao ano, e passou para 306,9% no mês seguinte. Ou seja, houve uma queda de 11,8% em um mês. No acumulado do ano, o cheque especial já apresenta diminuição de 5,7 pontos percentuais.

Quanto ao rotativo do cartão, a taxa média registrada em agosto foi de 307,2% ao ano, o que significa um aumento de 6,9% em relação ao mês anterior. Esse valor é calculado com base em dados de consumidores que estão com os pagamentos em dia e dos que estão inadimplentes.

Os clientes adimplentes são os que efetuam pelo menos o pagamento mínimo da fatura em dia. Neste caso, a taxa de juros foi de 289% ao ano. Já os inadimplentes, ou seja, que atrasaram os pagamentos ou que não o fizeram, a taxa registrada foi de 319% ao ano.

Ainda que a taxa de juros do rotativo esteja superando o cheque especial, não é indicado recorrer a esta modalidade, que ainda é uma das mais caras do mercado. O Banco Central recomenda que o cheque especial seja utilizado somente em situações de emergência, procurando sair dele o mais rápido possível, seja repondo o saldo ou procurando outras opções de crédito.

Voltar ao topo

Deixe um comentário