Caixa diminui taxas para crédito imobiliário

A instituição reduziu até um ponto porcentual das taxas de juros para financiamentos imobiliários do banco, com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo).

Há pouco tempo, grandes instituições financeiras anunciaram a redução de suas taxas para o financiamento imobiliário. É o caso do Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander e Banco Inter. Dessa vez, a Caixa também aderiu ao movimento, reduzindo até um ponto porcentual das taxas de juros para financiamentos imobiliários do banco, com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). A menor taxa passará de 8,5% mais a TR (Taxa Referencial) para 7,5% mais a TR.

O juro menor de 7,30% ao ano mais TR (Taxa Referencial), é oferecido pelo Bradesco. Já o maior, de 7,99% ao ano + TR, pelo Santander. O prazo de financiamento é de 360 meses (30 anos) a 420 meses (35 anos).

Na busca por juros mais adequados, a startup Melhortaxa realizou a simulação de financiamento com a menor (7,30%) e maior (7,99%) taxa.

Imóvel de R$ 200 mil

Tendo como exemplo o financiamento de um imóvel de R$ 200 mil em 30 anos/360 meses, levando em conta uma renda familiar de R$ 6,5 mil, com a taxa de 7,30%, o valor da primeira parcela seria de R$ 1.820,88 e a última, de R$ 609,43.

Seguindo o mesmo caso, com uma taxa de 7,99%, o valor da primeira parcela passaria para R$ 1.928,37 e o da última, de R$ 609,73.

No caso de financiamento de um imóvel de R$200 mil em um prazo de 420 meses, com uma taxa de 7,30%, o valor da maior parcela seria de R$ 1.741,51 e o da menor, de R$ 529,58.

Em um mesmo exemplo aplicando a maior taxa, a mensalidade seria de R$ 1.849,00, e o da menor, de R$ 529,84.

Queda na Selic iniciou série de redução nas taxas

A taxa básica de juros (Selic) passou de 14,25% para 5,5%, nos últimos dois anos. Com essa queda significativa, o mercado financeiro prevê o término do ano com a Selic em 4,75% ao ano, o que seria um recorde histórico.

Dessa forma, os bancos vem estudando as possibilidades de oferecer condições mais vantajosas de financiamento imobiliário e outras linhas de crédito.

Ademais, com a redução das taxas do crédito imobiliário nas principais instituições financeiras, a portabilidade tornou-se vantajosa para aqueles que visam reduzir a dívida referente ao financiamento da casa própria.

Dentro dessa perspectiva, a Melhor Taxa, startup que facilita a busca por juros mais convenientes, indica que é possível economizar quase R$ 200 mil ao optar pela portabilidade de um financiamento realizado em 2016, com taxa de juros de 10,7%, no valor de R$ 500 mil.

Voltar ao topo

Deixe um comentário