Beneficiários do INSS terão aumento de 4,48% em 2020

Variação no reajuste levou em conta resultado do INPC, que registrou alta de 1,22% em dezembro de 2019.

Nesta sexta-feira, 10, foi divulgado o reajuste para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem mais um salário mínimo. O aumento: 4,48% no valor do benefício. De acordo com a instituição, as quantias corrigidas serão pagas entre os dias 27 de janeiro e 7 de fevereiro.

A revisão chegou também para o valor do teto, que sobe de R$ 5.839 para R$ 6.101 em 2020. A crescente nas taxas ligadas ao benefício levou em consideração o resultado da inflação, em estudo promovido e divulgado pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE).

Com alta de 1,22% em dezembro, a taxa ou INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) encerrou 2019 na faixa de 4,48%; valor aplicado no aumento. Para obtenção dos resultados, o grupo analisado foi o de famílias com renda per capita menor que cinco salários mínimos.

Lembrando que oficialização do reajuste acontece por meio de portaria publicada pela Secretaria da Previdência, vinculada ao Ministério da Economia.

Piso nacional

É importante mencionar que o aumento se aplica apenas àqueles que recebem em folha quantias superiores a um salário mínimo. Desde o dia 1º de janeiro, o piso nacional passou de R$ 998 para R$ 1.039.

Sobre as datas de pagamento: elas acontecerão de acordo com o número final do benefício; nesse caso considera-se o dígito que aparece antes do hífen – por exemplo, da inscrição 321.654-0, final é “4”.

Calendário de pagamentos INSS

Veja o calendário de pagamento dos cerca de 35 milhões de segurados do instituto para 2020:

Calendário INSS 2020
Fonte: previdencia.gov.br

Fila de espera

Revelado o número de pessoas em situação de espera de concessão de aposentadoria do INSS: 1,2 milhões. Na intenção de agilizar os antedimentos e julgar os pedidos de inclusão no benefício, o Governo Federal pretende criar uma força tarefa ainda este ano para amenizar os agravantes no quadro.

Entre as ações está a implementação de um novo sistema do órgão, já incorporado com as novas regras da Reforma da Previdência, além do remanejamento de servidores que cuidam de assuntos relacionados à aposentadoria para atuarem no julgamento dos processos.

Em último caso, foi cogitado a terceirização das tarefas, com contratação de mão de obra para trabalhar no atendimento presencial das agências. Novidades deverão surgir nos próximos dias.

Leia ainda: Veja o calendário 2020 do INSS para aposentados e pensionistas

Voltar ao topo

Deixe um comentário