FGTS: Quem sacou R$ 998 antes da nova regra poderá retirar o restante?

O saque de até R$ 998 do FGTS foi liberado aos que tinham o valor no dia 24 de julho de 2019. Saiba se quem já realizou o saque pode retirar o restante.

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi liberado aos trabalhadores brasileiros. A princípio, o saque era de até R$ 500, independente se a conta vinculada tivesse mais que esse valor. Porém, esse limite aumentou para até R$ 998, caso o trabalhador tivesse a quantia no dia 24 de julho.

Apesar do aumento, existem algumas regras. Vale lembrar que os valores estarão disponíveis até o dia 31 de março de 2020, pela Caixa Econômica Federal. Segundo o banco, mais de 10 milhões de pessoas optaram por receber a quantia na modalidade Saque imediato.

Quem tinha mais que R$ 998 poderá sacar o restante?

O saque de R$ 998 só é válido aos trabalhadores que tinham até R$ 998 em suas contas vinculadas ao FGTS, isso no dia 24 de julho. Sendo assim, quem tinha mais que R$ 998 só poderá sacar até R$ 500.

O beneficiado deve estar atento às seguintes questões:

  • Se tinha até R$ 998 na conta em 24 de julho e não sacou os R$ 500, será possível sacar R$ 998 a mais por conta;
  • Se tinha até R$ 998 no dia 24 de julho e já sacou os R$ 500, ainda poderá retirar R$ 498;
  • Se tinha mais que R$ 998 no 24 de julho, poderá sacar apenas o valor de R$ 500.

FGTS: Saques efetuados

De acordo com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, cerca de 44% dos valores do FGTS foram sacados, ou seja, de um total de R$ 8,60 bilhões disponibilizados, somente R$ 3,70 bilhões foram retirados. Isso correspondente às três primeiras rodadas de liberação e aos que não possuem conta na Caixa.

Leia também: Até quando posso sacar meu FGTS? Há risco de ficar sem o dinheiro?

Voltar ao topo

Deixe um comentário