Último lote do abono salarial PIS/Pasep de até R$ 1.045 será liberado no dia 19

O calendário do abono PIS/Pasep está prestes a encerrar. Depois da próxima liberação, os valores estarão disponíveis até dia 30 de junho. Fique atento!

O último lote do abono PIS/Pasep será pago no dia 19 de março. Com o reajuste do salário mínimo, o valor máximo a ser recebido passou de R$ 998 para R$ 1.045. É importante destacar que a quantia mais elevada é voltada para a pessoa que trabalhou por 12 meses, em 2018, com carteira assinada.

O valor mínimo do abono consiste em R$ 88. Esse dinheiro é para pessoas que trabalharam por 30 dias (com a carteira assinada). Isso no ano-base, que é 2018. Nesta última remessa, a liberação do PIS será destinada a quem nasceu em maio e junho. No Pasep, as quantias serão pagas aos beneficiados que têm finais 8 e 9 no benefício.

Vale lembrar que o PIS é pago pela Caixa Econômica Federal e é voltado aos trabalhadores de empresa privada. Já o Pasep, destinado aos servidores públicos, tem as quantias administradas pelo Banco do Brasil. Mas, o benefício não é voltado para todas as pessoas, pois é necessário atender alguns requisitos. Entenda.

Quem pode receber o abono PIS/Pasep?

Como citado anteriormente, não são todos os trabalhadores de empresa privada, ou servidores públicos, que têm direito a receber o benefício. Confira agora quem pode receber o abono PIS/Pasep:

  • Pessoa que trabalhou por, no mínimo, 30 dias com carteira assinada no ano-base. No caso, 2018;
  • Quem recebeu, em média, dois salários mínimos em 2018;
  • Quem está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Pessoa com os dados informados corretamente, pelo empregador, no sistema de Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do governo.

Valores PIS/Pasep

Os valores a serem recebidos pelo abono PIS/Pasep são referentes ao tempo de trabalho da pessoa no ano-base, que é 2018. Ou seja, a pessoa que trabalhou por 30 dias em 2018, receberá um valor diferente de quem esteve em serviço por 60 dias. Veja abaixo:

  • 1 mês: R$ 88,00
  • 2 meses: R$ 175,00
  • 3 meses: R$ 262,00
  • 4 meses: R$ 349,00
  • 5 meses: R$ 436,00
  • 6 meses: R$ 523,00
  • 7 meses: R$ 610,00
  • 8 meses: R$ 697,00
  • 9 meses: R$ 784,00
  • 10 meses: R$ 871,00
  • 11 meses: R$ 958,00
  • 12 meses: R$ 1.045,00

Ainda não saquei. Vou perder o benefício?

O cronograma do PIS/Pasep começou dia 25 de julho de 2019. O trabalhador que não realizou o saque na data estabelecida no calendário, ainda não perdeu o prazo. Mas, é importante que o indivíduo fique atento, pois os valores só ficarão disponíveis até o dia 30 de junho de 2020.

Como sacar o PIS?

Para sacar com o PIS, o trabalhador de empresa privada tem as seguintes alternativas:

  • Caso tenha o Cartão Cidadão e senha cadastrada, a pessoa pode ir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou em lotéricas;
  • Se não tiver o Cartão Cidadão, basta ir até uma agência Caixa e apresentar documento de identificação.

Para conferir mais informações, acesse o site da Caixa e clique em Consultar pagamento. Além disso, também é possível baixar o aplicativo Caixa Trabalhador e por fim, o trabalhador também pode entrar em contato com a Caixa pelo seguinte número: 0800 726 0207

Como sacar o Pasep?

O Pasep é voltado para os servidores públicos. Para os correntistas do Banco do Brasil, o dinheiro cai automaticamente na conta. Se isso não acontecer, é necessário que os trabalhadores se direcionem até uma agência do banco com documento de identificação.

Para mais informações sobre o Pasep, basta acessar o site do Banco do Brasil e clicar em Consulte seu Pasep. Além disso, também é possível ligar para a Central de atendimento (0800 729 0001). Os deficientes auditivos podem telefonar para: 0800 729 0088.

Leia também: Lotes de pagamentos do Pis/Pasep serão feitos até 30 de junho de 2020

Voltar ao topo

Deixe um comentário