Abono salarial: Valor de até R$ 1.045 pode ser liberado em caráter emergencial na pandemia

Atualmente, cerca de 80% dos beneficiários do abono salarial atuam nas áreas de serviços, lojas, comércios, mercados, bens e serviços industriais.

Abono salarial pode se tornar em uma medida emergencial durante a pandemia. Segundo um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a iniciativa custaria R$ 5 bilhões a mais nos gastos já previstos com o benefício para 2020 /2021.

O valor geraria um acréscimo de cerca de 25% na despesa total. Ela tem como objetivo amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus. 

Sobre a pesquisa

Desenvolvido pelos pesquisadores do Ipea Sandro Pereira, Brunu Amorim e Felipe Mendonça, a pesquisa apresentou como proposta a verificação do perfil de beneficiários do abono salarial, além de uma análise do alcance do programa. 

Atualmente, cerca de 80% dos beneficiários do abono salarial atuam nas áreas de serviços, lojas, comércios, mercados, bens e serviços industriais, o que demonstra que o benefício serve de fato como uma compensação de renda para o trabalhador brasileiro.

Em razão do desafio que é a pandemia da Covid-19, os pesquisadores elaboraram soluções que colocavam o pagamento do abono salarial como um dos principais fomentadores da economia. Ele beneficiaria sobretudo as famílias de baixa renda, com ganhos de até um salário mínimo e meio.

Para isso, seria necessária uma readequação do cronograma de repasses e do fluxo de caixa do Tesouro Nacional para evitar que o governo gaste com a implementação de novas engenharias operacionais.

Leia a pesquisa na íntegra pelo link.

Pagamento do abono salarial começa no próximo dia 30

A partir da próxima terça-feira, 30 de junho, terá início o calendário de repasses do abono salarial PIS/Pasep 2020/2021 para quem é correntista da Caixa Econômica Federal (CEF) ou Banco do Brasil. 

O dinheiro, que será creditado diretamente na conta, varia entre R$ 88,00 e R$ 1.045,00. No caso dos demais trabalhadores, os saques serão liberados a partir de 16 de julho e seguirá disponível até 30 de junho de 2021.

O cronograma de pagamento leva em consideração o mês de nascimento, no caso de funcionários da iniciativa privada, e o número final de inscrição, quando o cidadão é servidor público. Confira o calendário:

PIS – para quem trabalha em empresa privada

  • Nascidos em julho: recebem a partir de 16 de julho de 2020;
  • Nascidos em agosto: recebem a partir de 18 de agosto de 2020;
  • Nascidos em setembro: recebem a partir de 15 de setembro de 2020;
  • Nascidos em outubro: recebem a partir de 14 de outubro de 2020;
  • Nascidos em novembro: recebem a partir de 17 de novembro de 2020;
  • Nascidos em dezembro: recebem a partir de 15 de dezembro de 2020;
  • Nascidos em janeiro: recebem a partir de 19 de janeiro de 2020;
  • Nascidos em fevereiro: recebem a partir de 19 de janeiro de 2021;
  • Nascidos em março: recebem a partir de 11 de fevereiro de 2021;
  • Nascidos em abril: recebem a partir de 11 de fevereiro de 2021;
  • Nascidos em maio: recebem a partir de 17 de março de 2021; e
  • Nascidos em junho: recebem a partir de 17 de março de 2021.

Pasep – para quem trabalha em setor público

  • Final da inscrição 0: recebem a partir de 16 de julho de 2020;
  • Final da inscrição 1: recebem a partir de 18 de agosto de 2020;
  • Final da inscrição 2: recebem a partir de 15 de setembro de 2020;
  • Final da inscrição 3: recebem a partir de 14 de outubro de 2020;
  • Final da inscrição 4:recebem a partir de 17 de novembro de 2020;
  • Final da inscrição 5: recebem a partir de 19 de janeiro de 2021;
  • Final da inscrição 6 e 7: recebem a partir de 11 de fevereiro de 2021; e
  • Final da inscrição 8 e 9: recebem a partir de 17 de março de 2021.

Para receber o benefício, é preciso ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês no ano base de referência do calendário, nesse caso 2019, ter recebido até dois salários mínimos como renda mensal, possuir inscrição no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e estar com os dados corretamente informados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Leia ainda: Abono do PIS/Pasep 2020/2021 começa a ser pago no dia 30; Quem pode receber até R$ 1.045?

Voltar ao topo

Deixe um comentário