Bolsonaro confirma 4ª parcela do auxílio emergencial e avalia a 5ª

Paulo Guedes também já havia anunciado o pagamento do auxílio por mais dois meses, mas com valor menor para economizar recursos da União.

O pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial de R$ 600,00, ou R$ 1.200,00 no caso de mães solteiras, foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira,22. Além disso, o governo analisa depositar uma quinta parcela. No entanto, com valor menor.

Em entrevista à uma emissora de rádio, Bolsonaro afirmou: “Conversei com o (ministro da Economia) Paulo Guedes que nós vamos ter que dar uma amortecida nisso aí. Vai ter a quarta parcela, mas não de R$ 600,00, não sei quanto vai ser, R$ 300,00, R$ 400,00″.

Paulo Guedes também já havia anunciado o pagamento do auxílio por mais dois meses durante  reunião com empresários, na semana passada. Ele também confirmou um valor reduzido da parcela, de R$ 200,00.

Falta de recursos

Lembrando que esse é mesmo valor que o governo federal queria liberar no início do pagamento do auxílio emergencial. Mas, por pressão do Congresso Nacional a quantia aumentou para R$ 600,00 no mínimo.

De acordo com o presidente, o corte no valor da parcela se dará em razão de economia de recursos públicos  “para ver se a economia pega” e, assim, evite “jogar para o espaço” mais de R$ 110 bilhões distribuídos por meio do benefício.

Quem pode receber o auxílio emergencial

O auxílio emergencial é destinado para pessoas cadastradas no Bolsa Família, inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), desempregados, trabalhadores informais, autônomos e mães chefes de família que tenham sido afetados com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

O calendário da segunda parcela do auxílio emergencial já terminou, sendo que agora apenas está vigor o cronograma para saque em dinheiro e transferências. Veja abaixo:

Calendário da 2ª parcela para saque em dinheiro da Poupança Social

  • 30 de maio (sábado) – nascidos em janeiro
  • 1 de junho (segunda-feira) – nascidos em fevereiro
  • 2 de junho (terça-feira) – nascidos em março
  • 3 de junho (quarta-feira) – nascidos em abril
  • 4 de junho (quinta-feira) – nascidos em maio
  • 5 de junho (sexta-feira) – nascidos em junho
  • 6 de junho (sábado) – nascidos em julho
  • 8 de junho (segunda-feira) – nascidos em agosto
  • 9 de junho (terça-feira) – nascidos em setembro
  • 10 de junho (quarta-feira) – nascidos em outubro
  • 12 de junho (sexta-feira) – nascidos em novembro
  • 13 de junho (sábado) – nascidos em dezembro

Veja também: Auxílio emergencial de R$ 600 foi negado? Veja como contestar!

Voltar ao topo

Deixe um comentário