Governo deve incluir trabalhadores informais em novo Bolsa Família

Ministro da Economia falou do programa Renda Brasil, que visa atingir brasileiros em faixa de renda intermediária e deve substituir Bolsa Família.

Em uma reunião com os líderes de partidos nesta segunda-feira, 8, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que o governo pretende incluir os beneficiários do auxílio emergencial em um novo Bolsa Família. De acordo com deputados, o programa seria chamado de “Renda Brasil” e também beneficiaria trabalhadores informais.

Essa nova iniciativa ainda está em processo de criação pelo governo, então valores de benefício e o custo do programa não foram descritos por Guedes. O objetivo dessa reformulação no Bolsa Família seria atender pessoas que não estão a extrema pobreza, mas que também não tem uma boa condição de vida.

Segundo os deputados, Guedes pontuou nenhum governo havia identificado e cadastrado essas pessoas em faixa de renda intermediária. Dessa forma, o novo benefício poderia complementar a renda e ainda ainda estimular esses trabalhadores a buscar melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Otimismo diante da crise econômica

O ministro também falou da crise econômica causada pela covid-19 de maneira otimista, conforme afirmaram os deputados. Para Guedes, o Brasil está superando a crise do desemprego melhor do que os Estados Unidos. Contudo, essa conclusão deve ser feita com base em uma análise “proporcional”.

A reunião com Paulo Guedes foi marcada pelo líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO). O objetivo do encontro era orientar a nova “base do governo” e participaram os líderes dos partidos de centrão, como PP, PL, PSD e Republicanos. Representantes de partidos que se declaram independentes, como DEM, MDB e Podemos, e os ministro da Casa Civil e da Secretaria do Governo também participaram da reunião.

Durante duas horas, os ministros e deputados escutaram a fala de Guedes em defesa de projetos prioritários do governo. O ministro da Economia também discorreu sobre a retomada da economia e a necessidade de investimentos em infraestrutura, admitindo que a pandemia do coronavírus surpreendeu o governo. Além de falar, ele também ouviu as perguntas dos deputados sobre projetos em tramitação.

Veja mais:

Voltar ao topo

Deixe um comentário