scorecardresearch ghost pixel

Descubra como o Renda Brasil pode mexer com os seus benefícios

Novas propostas são estudadas na implementação do programa e algumas alterações podem prejudicar alguns beneficiários.

Novas mudanças são estudadas para alterações no programa Bolsa Família, visando implementar alguns benefícios referentes às famílias de baixa renda inseridas no programa. O principal objetivo da proposta é redirecionar recursos e transformar em um único programa e como elevar o valor pago anualmente pelo Bolsa Família.

Segundo o ministro da Educação, Paulo Guedes, o estudo busca alterar os programas mal focalizados e os transformar no Renda Brasil, programa único com outros benefícios para famílias de baixa renda, como a junção do salário-família, o abono salarial e o Bolsa Família que poderão ser integrados compor um benefício único.

Assim, o Bolsa família, relativo ao valor de R$ 190 por mês e recebido por 13 milhões de inscritos, será integrado com outros projetos e o valor total talvez alterado para algo entre R$ 250 e R$ 300.

As novas alterações são pensadas para surgir como alternativa para um aparcela das pessoas que recebem o auxílio emergencial e ajudar as famílias na crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Entretanto, o presidente da Rede Brasileira de Renda Básica, Leandro Ferreira, pontuou algumas problemáticas que poderão prejudicar alguns indivíduos, como o benefício do abono salarial, que atualmente é entregue para pessoas que recebem até dois salários mínimos e, caso o novo programa não seja bem desenvolvido, essas pessoas poderão ficar de fora do novo programa e cair na miséria.

Ele relatou que essas pessoas que estão pouco acima da faixa de pobreza, recebendo dois salários mínimos, podem perder o emprego e entrar na miséria pelo fato de não poderem receber o abono salarial por não estarem incluídos no Renda Brasil.

Outras discussões se intensificam sobre o futuro após a finalização do auxílio emergencial, que hoje alcançam 67 milhões de pessoas. Com o fim da pandemia, a população ainda deverá receber benefícios, visto que a crise ainda estará presente entre muitos brasileiros.

Por isso, realizar novos estudos e reformas políticas sociais de transferência de renda são essenciais no momento. O Renda Brasil poderá, sim, ser muito benéfico pra muitas famílias, mas poderá causar prejuízo a outras, como  pessoas que ganham dois salário mínimos e perderão o abono.

Leia também: Renda anual do brasileiro pode aumentar R$ 345 com reforma tributária


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário