Desempregados poderão receber auxílio de R$ 330; Veja quem tem direito

Benefício é para quem está sem emprego há pelo menos um ano. Programa vai oferecer 10 mil vagas, incluindo cursos de capacitação.

Um novo auxílio-desemprego foi anunciado pelo Governo do Estado de São Paulo. Chamado de Emprego Renda, o programa oferecerá 10 mil vagas para cidadãos de 365 municípios paulistas que estejam sem emprego há pelo menos um ano.

Para receber o benefício no valor de R$ 330,00, os candidatos escolhidos prestarão serviços às prefeituras de suas cidades. As vagas disponíveis são nas áreas de zeladoria, limpeza, manutenção e conservação dos órgão públicos municipais.

Como funciona o Emprego Renda?

O programa, sob responsabilidade da Secretária de Desenvolvimento Econômico em parceria com os municípios, tem como missão minimizar os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus. A ação promove geração de renda e capacitação das famílias vulneráveis de todo o estado.

Isso porque o Emprego Renda, além de oferecer um auxílio de R$ 330 e seguro contra acidentes pessoais, também dá acesso a cursos de qualificação nas áreas em que os candidatos irão atuar. As aulas serão ministradas pelo Centro Paula Souza.

Como mencionado anteriormente, as ações serão realizadas em 365 cidades paulistas, nas regiões de Araçatuba, Barretos, Bauru, Campinas, Central, Franca, Itapeva, Marília, Presidente Prudente, Vale do Ribeira, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, Região Metropolitana de São Paulo, Sorocaba e Vale do Paraíba.

Saiba como participar

Ficou interessado? Saiba que para se candidatar no Emprego Renda, a pessoa deve ter mais de 17 anos, estar desempregada há pelo menos um ano e residir no estado de São Paulo por no mínimo dois anos. As inscrições acontecem de forma presencial nos locais definidos pelas prefeituras. (Confira a lista completa aqui).

É importante destacar que os aprovados participarão da ação por até nove meses. A jornada de trabalho é de seis horas diárias em quatro dias da semana. No quinto dia, os selecionados deverão realizar o curso de qualificação profissional ou alfabetização.

Leia ainda: Bolsonaro discorda de Guedes e quer R$ 300 para prorrogação do auxílio emergencial

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário