scorecardresearch ghost pixel

FGTS de até R$ 1.045: Quem descumprir esta regra pode ter benefício cancelado

O trabalhador que não realizar o saque emergencial até o dia 30 de novembro terá o pagamento suspenso, uma vez que o valor retornará para conta do fundo. Entenda.

Os trabalhadores contemplados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), modalidade emergencial, podem ter o pagamento cancelado. Isso porque, de acordo com a Caixa Econômica Federal, o prazo para sacar o benefício está próximo de acabar.

O banco encerrou os depósitos de até R$ 1.045 no dia 21 de setembro. Já o último lote de saque e transferência foi liberado em 14 de novembro. Entretanto, é necessário estar atento a data limite para retirar o valor da conta e não ficar sem acesso a quantia.

O beneficiário tem até o dia 30 de novembro para movimentar a poupança social digital da Caixa. Caso isso não ocorra, o dinheiro volta para o Fundo de Garantia com as devidas correções. Se após essa data, a pessoa ainda desejar fazer o saque, poderá solicitar à Caixa o resgate pelo app FGTS até 31 de dezembro.

FGTS emergencial

Trabalhadores com contas ativas (emprego atual) ou inativas (empregos anteriores) no FGTS têm direito ao saque emergencial de até R$ 1.045. O benefício foi criado minimizar os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

Quem não quisesse receber o benefício, deveria avisar à Caixa dez dias antes da data de depósito prevista. Ultrapassando esse prazo, o valor seria transferidos para o Caixa Tem. Entretanto, caso o cidadão queira fazer a devolução do dinheiro, basta não movimentar a plataforma digital até o dia 30 de novembro.

Vale ressaltar que o FGTS emergencial só volta para o fundo caso a pessoa não utilize nem um centavo do benefício. Sendo assim, qualquer indício de transação financeira impede que a Caixa faça a restituição.

Rendimento do FGTS

De acordo com as atuais estatísticas financeiras, o Caixa Tem rende o mesmo que a caderneta de poupança. Ou seja, 0,70% pela taxa de Selic, hoje em 2%, mais a Taxa Referencial (TR), atualmente em 0%.

Já o FGTS, por lei, rende 3% ao ano. Além disso, com distribuição dos lucros, a rentabilidade anual chegou a 4,9%, maior que a inflação, o dólar e também a poupança.

Na prática, o trabalhador recebeu o valor de R$ 1,90 para cada R$ 100 que ele tinha no FGTS no dia 31 de dezembro. Por esse motivo, o fundo passou a ser considerado um dos investimentos conservadores mais rentáveis do momento.

Leia também: Liberado Lucro do FGTS 2020; Veja como sacar o rendimento


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário