scorecardresearch ghost pixel

Urgente! Governo anuncia nova projeção do salário mínimo para 2021; Confira o valor

Se aprovada pelo Congresso, nova quantia será implantada em janeiro e começará a ser paga no começo de fevereiro do ano que vem.

Após revisão na estimativa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o governo prevê novo aumento do salário mínimo, que pode passar dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.087,85 em 2021. Sendo assim, o valor do piso nacional pode ser um pouco maior do que já havia sido projetado.

Anteriormente, a previsão apontava para a quantia de R$1.069,55. Contudo, com o crescimento do INPC de 2,35% para 4,10%, um outro reajuste no salário mínimo fez-se necessário. Se aprovado pelo Congresso, o novo valor será implantado em janeiro e começará a ser pago no começo de fevereiro do ano que vem.

Aumento sem ganhos reais

O cálculo do piso nacional será feito somente com base nas projeções da inflação deste ano. Isso significa que aumento do salário mínimo não será em ganhos reais, mas apenas para preservar o poder de compra.

Essa é a terceira vez que o governo muda a projeção do piso nacional. Em abril, por exemplo, o salário mínimo de 2021 fosse fixado em R$ 1.079, já que o INPC estava previsto para ser de 3,27%. Contudo, no dia 31 de agosto o valor foi reduzido para R$1.067, já que houve uma queda na inflação.

Por isso, é importante destacar que não é possível determinar um valor exato do salário mínimo para 2021, já que a inflação ainda pode ser alterada no decorrer deste ano. Sendo assim, o aumento para R$ 1.087,85 é apenas uma previsão.

Cálculo baseado na inflação

A correção do salário mínimo, entre 2007 e 2019, era feita com base na lei 13.152, que previa o reajuste do valor com base no Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores e pela variação da inflação. Sendo assim, o aumento do salário ocorria sempre que houvesse crescimento econômico.

Contudo, em 2019, o atual governo deu fim à política de reajuste do salário mínimo com ganhos reais. Dessa forma, o piso nacional se limita a seguir a determinação da Constituição, que defende a preservação do poder aquisitivo dos cidadãos.

Alívio financeiro

Por este método, o governo garante um alívio financeiro, já que o aumento do salário automaticamente reajusta benefícios assistenciais e previdenciários. Estima-se que o acréscimo de R$ 1 no valor do salário, gera uma despesa a mais de R$ 355 milhões por ano nos cofres públicos.

De acordo com dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), mais de 49 milhões de brasileiros vivem com um salário mínimo. Mas o órgão afirma que a remuneração mensal deveria ser de mais de R$ 4 mil por mês e não de R$ 1.045, valor atual.

Leia ainda: Quem não votou pode perder o auxílio emergencial? Veja o que diz o governo


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário