scorecardresearch ghost pixel



Vale-gás de R$ 52: Quem recebe e como consultar se já foi liberado

Valor da ajuda será o equivalente a 50% do preço médio de um botijão de gás comercializado no país.



O governo federal assinou o decreto que cria o programa vale-gás para famílias carentes. O benefício propõe ajudar os mais vulneráveis a adquirirem um botijão de gás de cozinha (13 kg) a cada dois meses.

Leia mais: Congresso pode tabelar gasolina em R$ 5 e gás de cozinha em R$ 65

Conforme traz o Decreto nº 14.237/21, responsável por instituir o programa, o valor da ajuda será o equivalente a 50% do preço médio de um botijão de gás comercializado no país.



De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), atualmente, o produto é vendido na média R$ 102,46. Dessa forma, o vale-gás tem como valor estimado a quantia de R$ 52.

Para este mês de dezembro, um total de 5,58 milhões de famílias carentes terão acesso ao benefício, no repasse da primeira parcela. Já o outro depósito, da segunda parcela, está previsto para acontecer em fevereiro de 2022. Sobre a duração do benefício, a oferta será de cinco anos, totalizando 30 parcelas.



Quem vai receber o benefício?

Terão direito ao programa todas as famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) com renda per capita mensal menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 550), além de pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A lei que estabelece o auxílio ainda explica que o benefício será oferecido “preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência”.

Lembrando que os beneficiários não poderão se inscrever, pois o vale-gás usará a base de dados do CadÚnico e BPC para definir os cidadãos elegíveis. Em relação à consulta do benefício, o Ministério da Cidadania deve anunciar em breve um portal para a verificação dos selecionados.




Voltar ao topo

Deixe um comentário