scorecardresearch ghost pixel



Frutinha milagrosa pode reduzir a glicose e prevenir o diabetes

Alimento é rico em polifenóis e em compostos bioativos de antocianina, com funções antidiabéticas que ajudam na prevenção de muitas doenças.



Duas condições bastante comuns entre os brasileiros podem ser controladas por meio da alimentação saudável: a glicose alta e o diabetes. Quando em casos iniciais, a combinação de exercícios físicos e de comidas corretas pode ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue.

Leia mais: Receitas de chá para abaixar o açúcar no sangue e controlar o diabetes

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para descobrir quais frutas podem ajudar no controle da glicose alta. E o resultado foi a bluberry, fruta conhecida no Brasil como mirtilo.

Mirtilo

Quais os benefícios da frutinha contra os níveis de açúcar no sangue?

A descoberta dos cientistas mostra que o mirtilo é rico em polifenóis e em compostos bioativos de antocianina. A substância conta com funções antidiabéticas, anti-inflamatória, antimicróbica, anti-obesidade, anticâncer, além de contribuir para a prevenção de doenças cardiovasculares.



Segundo o estudo, publicado na revista científica MDPI, descobriu-se que incorporar o mirtilo na dieta diminuiu o risco de diabetes tipo 2. Outra vantagem detectada no estudo também apontou para uma melhora na resistência à insulina – a substância é a responsável por controlar os níveis de glicose no sangue.

Apesar das descobertas positivas, os pesquisadores anunciaram que ainda são necessários mais estudos sobre a fruta para garantir uma maior potencialidade das informações.

“Adicionalmente, os benefícios na tolerância à glicose após o consumo de mirtilos foram estudados. Porém, conclusões firmes envolvendo o efeito antidiabético da fruta não podem ser definidas, já que há poucos estudos clínicos sobre o assunto. As evidências que temos são promissoras, mas é preciso ampliar os estudos”, esclareceram os pesquisadores.




Voltar ao topo

Deixe um comentário