scorecardresearch ghost pixel



FGTS: o que o trabalhador perde pelo saque-aniversário?

O saque-aniversário do FGTS é um direito dos trabalhadores. A adesão não é automática. Veja as vantagens e desvantagens do pedido do dinheiro antecipado.



O saque-aniversário permite que os trabalhadores tenham acesso a parte do dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Como o nome já diz, o saque é feito apenas um vez por ano, de acordo com o mês de aniversário dos trabalhadores.

Leia mais: Novo saque do FGTS pode beneficiar 40 milhões de trabalhadores

O benefício não é liberado automaticamente. Ou seja, os trabalhadores precisam registrar o interesse em receber parte do dinheiro antecipada. Dados do Ministério da Economia mostram que até novembro do ano passado mais de 16 milhões de pessoas tinham aderido ao saque antecipado do FGTS.



Saque-aniversário do FGTS

Quando o trabalhador decide usar o saque-aniversário ele precisa saber que automaticamente vai perder o direito ao saque-rescisão nos casos de demissão sem justa causa. Por isso a escolha tem que ser bem pensada para aproveitar o dinheiro no momento mais necessário.

Outro detalhe é que o trabalhador pode desistir do saque-aniversário. Ou seja, pode não querer o acesso ao dinheiro. Mas esse retorno ao modelo tradicional só pode ser feito em 25 meses.

O trabalhador que optar pelo saque-aniversário continua tendo direito à multa rescisória de 40% se for demitido sem justa causa, mas não poderá sacar o restante do saldo.



Pelo saque-aniversário o trabalhador terá direito de sacar entre 5% a 50% do valor total que está na conta do FGTS. Para aderir é só usar um dos canais de atendimento do FGTS, seja pelo aplicativo ou também no site. Por telefone é só ligar no 0800 724 2019. Se você está em dúvida se deseja mesmo pedir o saque-aniversário é possível fazer uma simulação antes de pedir o dinheiro.

Assim, o trabalhador confere o valor que vai receber por meio dessa modalidade de saque.




Voltar ao topo

Deixe um comentário