scorecardresearch ghost pixel



Tudo sobre o novo saque do FGTS: Quem recebe, valores, como vai funcionar e mais

Governo federal estuda autorizar nova rodada de saques do FGTS para cerca de 40 milhões de brasileiros. Saiba mais.



O ministro da Economia, Paulo Guedes, revelou que o governo prepara a liberação de uma nova rodada de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo estudos preliminares da equipe econômica, a medida deve contemplar 40 milhões de brasileiros.

Leia mais: Tem dinheiro esquecido? Veja como os valores serão transferidos

“Podemos mobilizar recursos do FGTS porque são fundos privados de pessoas que têm recursos lá e estão passando dificuldades. Às vezes, a pessoa está devendo dinheiro no banco e é credor no FGTS. Por que ele não pode sacar isso e liquidar a dívida no outro lado, no outro banco?”, questionou o ministro durante um evento do BTG Pactual.



Quem poderá sacar o FGTS?

De acordo com a proposta atencipada por Guedes, o saque ficará disponível para todos os trabalhados com saldo nas contas vinculadas ao FGTS, sejam elas ativas ou inativas.

Quanto cada pessoa poderá sacar?

É previsão é que cada pessoa poderá resgatar entre R$ 500 e R$ 1.000. Os valores ainda estão em discussão, já que o governo precisa assegurar a existência de recursos suficientes para cobrir as modalidades de saque tradicionais, como em caso de demissão sem justa causa.

Novo saque do FGTS já tem data?

Ainda não há confirmação sobre a data de liberação dos saques. Contudo, a previsão é que o presidente Jair Bolsonaro assine a Medida Provisória (MP) autorizando a nova rodada em até 20 dias.



Resgate é obrigatório?

O saque será opcional. Quem não retirar o dinheiro terá os recursos devolvidos automaticamente para suas contas do fundo.

Como consultar meu saldo do FGTS?

A consulta pode ser feita pelo site ou aplicativo do FGTS, ou ainda pelo internet banking da Caixa (para correntistas). No aplicativo, basta acessar o extrato para verificar todos os depósitos feitos nas contas vinculadas ao trabalhador.




Voltar ao topo

Deixe um comentário