scorecardresearch ghost pixel



Quando começa a emissão do RG Digital e onde fazer? Tire suas dúvidas

Saiba quando será possível solicitar a nova identidade e qual a forma de solicitação do documento após mudanças via decreto.



O RG Digital, também chamado de Carteira de Identidade Nacional, passou a ser a nova forma de identificação do brasileiro. Um decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL) do dia 1º de março instituiu o modelo do documento atualizado, que passou a vigorar em todo o território nacional.

Leia mais: Novas regras: com quantos pontos a CNH é suspensa?

Com a novidade, muita gente ficou com dúvida sobre quando o RG Digital começaria a ser emitido e onde seria possível obtê-lo. A resposta para essas perguntas acerca da nova identificação podem ser conferidas logo abaixo.

Quando tem início a emissão do novo RG Digital?

Apesar de o decreto ter sido publicado no dia 1º de março, o governo federal deu aos institutos de identificação dos estados o prazo limite de 6 de março de 2023 para a adequação ao novo formato de emissão da carteira de identidade.



Neste caso, mesmo sendo possível emitir o RG Digital, diversas regiões do Brasil ainda estão em fase de adaptação e podem levar ainda algum tempo até que o novo documento esteja em caráter único de produção.

E onde será possível emitir o novo RG Digital?

Considerando que os institutos de emissão ainda passam pela fase de transição, é possível que o documento ainda não esteja disponível em certas regiões.

Neste caso, o cidadão que deseja tirar o novo RG Digital pode se dirigir às unidades emissoras ou nos seus correspondentes, como o Poupa Tempo e Expresso Cidadão, para mais detalhes sobre a emissão. Mas tudo sem pressa, pois o atual RG ainda conta com um prazo de validade de 10 anos, no caso de pessoas com até 60 anos.

De antemão, será exigido para a solicitação de uma nova carteira de identidade a apresentação da certidão de nascimento ou casamento. A partir daí, após a solicitação, o cidadão receberá um prazo para retirar o documento impresso ou acessá-lo virtualmente, por meio do portal Gov.br.




Voltar ao topo

Deixe um comentário