scorecardresearch ghost pixel



Saque do FGTS: trabalhador desempregado terá direito aos R$ 1 mil?

O saque extraordinário do FGTS começa agora em abril. Os trabalhadores poderão sacar até R$ 1 mil.



Começa em 20 de abril o saque de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O saque extraordinário já foi permitido pelo governo por meio da publicação de uma medida provisória.

A dúvida de muitos brasileiros é quem terá direito ao saque. Por exemplo, como fica a situação de quem está desempregado?

Leia mais: Bancos ajustam sistemas para oferecer consignado maior a aposentados do INSS

O saque começa em 20 de abril para os nascidos em janeiro. E termina em 15 de junho para os trabalhadores que fazem aniversário em dezembro. O calendário foi divulgado pelo governo federal.



Saque do FGTS

O dinheiro vai cair direto na conta do trabalhador no Caixa Tem. Por isso, ninguém tem que pedir pela liberação do dinheiro. Basta ter até R$ 1 mil de FGTS. De acordo com a Caixa Econômica, será aberta uma conta em nome de cada trabalhador que não tiver registro no Caixa Tem.

Por isso, a única exigência para ter acesso ao saque extraordinário é ter dinheiro disponível. Já que todas as demais etapas ocorrerão de forma automática. Por exemplo, uma pessoa que está desempregada também terá acesso ao dinheiro. Desde que tenha pelo menos R$ 1 mil de saldo no FGTS.

Agora é hora de aproveitar os dias que antecedem o início do saque para conferir os valores na conta. A consulta é feita pelo app do FGTS. É só entrar com os dados pessoais solicitados.



Depois de conferir se tem dinheiro disponível é só checar a previsão de liberação do dinheiro, conforme o mês de nascimento. Assim que o saldo for disponibilizado, o trabalhador poderá pagar boletos, usar o cartão de débito virtual e o QR Code para fazer as compras.

A previsão da Caixa Econômica Federal é que mais de 40 milhões de trabalhadores brasileiros tenham acesso ao dinheiro do saque extraordinário do FGTS.




Voltar ao topo

Deixe um comentário