scorecardresearch ghost pixel



BNDES tem cartão exclusivo para empresas de menor porte

O BNDES promete condições especiais para as empresas de menor porte. Entre elas, mais prazo para pagar e juros mais baixos. Além de um cartão de crédito exclusivo.



O Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) oferece condições mais favoráveis para as empresas de menor porte. O banco conta com linhas exclusivas de cartão de crédito, além de opções de empréstimo. Veja quais são os produtos oferecidos pelo BNDES.

Leia mais: Nubank Cripto: banco digital anuncia compra de criptomoedas pelo app

De acordo com o banco, a taxa de juros é menor e os prazos são maiores para o pagamento. As condições especiais valem para os empresários individuais, microempreendedores, produtores rurais e caminhoneiros.

Empresas de menor porte

Como o BNDES não tem agências, as operações são feitas por meio de instituições financeiras parceiras do banco. Assim, para as empresas de pequeno porte é oferecido o cartão de crédito exclusivo. Existe também a linha de empréstimo para o Microempreendedor Individual (MEI) e microempresas (ME), com linhas de até R$ 20 mil.



O limite do cartão de crédito pode chegar a R$ 2 milhões e o prazo para pagamento é de até 2 anos. Em relação à taxa de juros fica em 1,46% ao mês.

Para ter acesso ao produto, o faturamento bruto da empresa tem que ser de até R$ 300 milhões por ano. O pedido do cartão é pela internet, no site Cartão BNDES.

Por lá os interessados encontram mais informações sobre as condições facilitadas para as empresas de menor porte. Ao entrar no site é só ir na aba “Solicite seu Cartão BNDES”.

Em seguida é preciso preencher um formulário com os dados da empresa e seguir as demais etapas de solicitação. O retorno do pedido também pode ser acompanhado por meio do site.

Outro serviço oferecido pelo banco é o microcrédito de até R$ 20 mil. Os juros não passam de 4% ao mês. Outro detalhe é que o empréstimo não exige garantia. Apesar disso, a receita bruta anual da empresa não pode passar de R$ 360 mil.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário