scorecardresearch ghost pixel



Celular roubado e prejuízo de R$ 140 mil: como se proteger

Agente de talentos teve prejuízo maior do que R$ 140 mil depois de ter o celular roubado por criminosos em São Paulo. Saiba como se proteger em caso de ter o aparelho afanado.



O agente de talentos Bruno de Paulo, de 36 anos, teve seu celular roubado. O caso viralizou na internet após a vítima relatar sua história e informar o prejuízo total que o crime lhe proporcionou. Bruno teve mais de R$ 140 mil desviados em transações bancárias pelos criminosos.

Veja também: Golpe no Caixa Tem pode colocar R$ 1 mil do FGTS em risco

Vítima tem celular roubado e enfrenta prejuízo de mais de R$ 140 mil

De acordo com o rapaz, ele teve o celular roubado na Zona Norte de São Paulo, em um semáforo. A ação dos bandidos foi efetuada no dia 29 de abril enquanto a vítima estava dentro de um táxi. Ele havia acabado de voltar de uma viagem de três semanas em Barcelona, na Espanha.

Os criminosos se aproveitaram de o celular roubado estar destravado para desviar dinheiro das contas do agente. Ao todo, segundo Bruno, foram retirados R$ 143 mil em transações ilegais feitas pelos ladrões. O pior é que a vítima alega ter notificado os bancos e instituições financeiras sobre o roubo antes de ter o dinheiro desviado.



Depois que tiveram acesso ao celular roubado, os bandidos alteraram diversas saias do rapaz. Dentre elas estavam as chaves de acesso para o iCloud, Gmail e aplicativos de entrega de alimentos. Foram resgatados fundos de investimento de curto prazo.

Dificuldade para reaver o dinheiro após celular roubado

“Para ser ouvido por um dos bancos, tive que escrever um e-mail quase implorando, e mesmo assim não tive o retorno rápido que a visibilidade da publicação no Twitter exigiu dessas empresas. É prova que algo muito errado no atendimento deles aos clientes está ocorrendo”, disse a vítima em uma publicação no Twitter.

Bruno falou que só conseguiu recuperar os valores depois que sua publicação ganhou força na rede social. Caso contrário, ele acredita que estaria no prejuízo até agora.



Como se proteger para não ter o celular roubado

A Federação Brasileira de Bancos (Febreban) sugere que as vítimas de roubos procurem outro dispositivo para apagar seus dados o mais rápido possível. Na verdade, é possível apagar o dispositivo.

Isso pode ser feito no Android pelo link android.com/find, enquanto no iOS é preciso entrar no icloud.com. Para executar a ação de apagar o dispositivo, o usuário deve ter acesso ao IMEI. Se você não sabe qual é o seu, ligue para *#6# e salve o código do IMEI para caso tenha o celular roubado algum dia.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário