scorecardresearch ghost pixel



O que fazer para pagar o INSS por conta própria?

Alguns trabalhadores não sabem disso, mas autônomos e profissionais com CNPJ podem pagar o INSS por conta própria. Confira como isso deve ser feito e quais os detalhes.



Uma dúvida bem comum atualmente está sobre as regras para poder pagar a aposentadoria por conta própria. Trabalhadores autônomos e contribuintes com PJ têm o poder de pagar o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) da forma que for melhor. Entenda mais como funciona.

Veja também: O aposentado precisa declarar IR em 2022? Descubra

1 – Consiga o número do PIS ou do NIT

O número do PIS (Programa de Integração Social) ou NIT (Número de Registro do Trabalhador) é necessário. Se você quer pagar o INSS precisa estar a par desses registros. A Carteira de Trabalho guarda essas informações para você. Caso contrário, você pode acessar o site do “Cadastro Nacional de Informações Sociais”. Lá, será gerado o seu NIT.



2 – Faça a opção pelo tipo de contribuição para pagar o INSS

Na hora de pagar o INSS por conta própria, o contribuinte precisa fazer a escolha pelo tipo de contribuição desejado. Os valores que serão pagos mensalmente dependerão do plano que cada cidadão escolher efetivar junto ao instituto.

Tipos de planos para quem quer pagar o INSS por conta própria:

– Plano normal de contribuição

Para quem optar pelo plano normal de contribuição, 20% do rendimento mensal ou trimestral deverá ser enviado para pagar o INSS. A boa notícia é que a pessoa entra no período padrão de contribuição e pode se aposentar com um rendimento maior.

– Plano simplificado de contribuição

Segundo as regras do plano simplificado de contribuição com o INSS, 11% do salário-mínimo é o valor mensal que deve ser destinado. Assim, será possível apenas se aposentar através das regras por idade.



– Contribuinte Individual que presta serviços à Pessoa Jurídica

Funciona como um trabalhador registrado normalmente. A empresa efetua o recolhimento de 11% do salário, mas o trabalhador terá direito às mesmas regras de quem contribui com 20%.

3 – Emita a guia de pagamento

Depois de entender quais são as modalidades e fazer a sua escolha, é preciso emitir a guia para pagar o INSS. Isso pode ser feito através das GPSs, compradas em papelaria, ou manualmente pelo sistema da Receita Federal.

Preencha corretamente a guia e faça o pagamento correto da contribuição para se manter assegurados pelos benefícios.




Voltar ao topo

Deixe um comentário