scorecardresearch ghost pixel



Tem 18 anos e não tirou o título de eleitor? Veja o que acontece

No Brasil, o comparecimento para votar é obrigatório entre cidadãos que tenham entre 18 e 70 anos de idade. Veja o que acontece com quem não tirou o título de eleitor a tempo.



O prazo para regularizar sua situação eleitoral terminou no último dia 4 de maio. Isso significa que todos os cidadãos que tenham entre 18 e 70 anos de idade precisam ter regularizado o título de eleitor se quiserem votar.

No entanto, uma dúvida comum é sobre o que acontece com as pessoas que fizeram 18 anos em 2022, mas não tiraram o documento.

Veja também: Golpe no Caixa Tem pode colocar R$ 1 mil do FGTS em risco

Se você quer saber o que ocorre com os jovens que acabaram de completar 18 anos e não tiraram o título de eleitor, confira a resposta mais abaixo. Lembre-se de que estas informações são apenas para esclarecimento, já que o alistamento eleitoral terminou.



O que acontece com quem ainda não tirou o título de eleitor?

Primeiramente, saiba que pessoas entre 16 e 18 anos ou com mais de 70 anos de idade não são obrigadas a votar, embora tenham esse direito. Ou seja, a obrigatoriedade do voto foi estabelecida para todos os cidadãos que têm entre 18 e 70 anos de idade. Caso a pessoa não compareça às urnas no dia da eleição, ela deve justificar a ausência ou pagar multa pode não ter justificado.

Para todos os que acabaram de completar 18 anos, no entanto, não existe multa a ser aplicada. Essas pessoas têm até o prazo dos 19 anos de idade para tirar o título de eleitor, conforme determina a lei. Depois disso, será exigido que o cidadão tenha seu título de eleitor em mãos corretamente.

Quando posso tirar meu título de eleitor novamente?

Respeitando os trâmites legais, agora não é mais possível solicitar a emissão do documento. O título de eleitor só poderá ser entregue a partir do mês de novembro de 2022. Ou seja, quem não tirou, não poderá votar nestas eleições presidenciais. Apenas após o mês eleitoral é que a emissão de títulos será retomada pelas autoridades competentes em todo o território nacional.




Voltar ao topo

Deixe um comentário