scorecardresearch ghost pixel



Trabalhou entre 1971 e 1988? Você pode sacar o PIS/Pasep

Milhões de brasileiros com direito a R$ 23 bilhões no total ainda não sacaram suas cotas do Fundo PIS/Pasep.



A Caixa Econômica Federal autorizou em 2019 o saque das cotas do Fundo PIS/Pasep, extinto há algumas décadas. A decisão possibilitou que os trabalhadores com saldo disponível retirassem seu dinheiro, mas cerca de 10,5 milhões de pessoas ainda têm valores a receber.

Leia mais: Renda extra: Veja como ganhar até US$ 2 mil por mês jogando videogame

O banco estima que R$ 23 bilhões ainda aguardam o resgate de seus donos. Essa grana está disponível para quem trabalhou com carteira assinada ou como servidor público de qualquer esfera (municipal, estadual e federal) por algum período entre os anos de 1971 e 1988.



Acredita-se que muita gente ainda não sacou o benefício porque já faleceu, ou está aposentado e não sabe que tem direito a ele. Em caso de falecimento, a boa notícia é que os herdeiros também podem sacar.

Consulta e saque às cotas do PIS/Pasep

Quando o Fundo PIS/Pasep foi extinto, seus recursos foram transferidos para o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Para descobrir se tem dinheiro a receber, o trabalhador pode acessar o aplicativo FGTS, disponível para Android e iOS.

Se encontrar algum saldo de até R$ 3 mil, basta comparecer a uma agência da Caixa, correspondente Caixa Aqui ou casa lotérica e apresentar um documento de identificação original com foto para sacar o valor. Em caso de quantias maiores, o saque está disponível apenas nas agências da Caixa.




Voltar ao topo

Deixe um comentário