scorecardresearch ghost pixel



Lucro do FGTS: R$ 12 bilhões serão distribuídos. Veja quem recebe

Esses são os detalhes mais importantes e que você precisa saber sobre a distribuição do lucro do FGTS.



Cerca de R$ 12 bilhões serão distribuídos pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para todos aqueles que tiverem direito muito em breve! O valor é relativo ao lucro líquido do FGTS conseguido no ano de 2021. Você já sabe se será um dos beneficiados? Acompanhe e esclareça as suas dúvidas.

Veja também: Lucro FGTS: R$ 12 bilhões serão distribuídos aos trabalhadores em agosto

O valor exato desse lucro obtido no ano de 2021 ainda não foi totalmente contabilizado, mas a Caixa Econômica Federal estimou no mês de novembro do ano passado que o valor do lucro estaria em torno de R$ 12,3 bilhões.

É esperado que muitos trabalhadores brasileiros recebam algum valor referente a todo esse montante arrecado no ano passado, portanto esteja um passo à frente e veja se você está apto para receber alguma quantia também.



Quem poderá receber o lucro do FGTS de 2021?

É aguardado que, em média, 90 milhões de trabalhadores brasileiros recebam uma parte do valor que está prestes a ser distribuído. Para estar elegível para receber junto aos demais será necessário que, até o dia 31 de dezembro de 2021, o trabalhador tenha tido algum saldo em sua conta do FGTS.

A quantia exata que cada profissional irá receber dependerá completamente do valor que havia em sua conta bancária nesse período, pois ele deverá ser proporcional.

A fim de tornar mais simples para todas as pessoas entenderem melhor sobre a distribuição desses lucros, a Caixa Econômica Federal divulgou uma tabela de exemplo sobre como funcionará o pagamento. Confira:

Exemplo Saldo na conta do FGTS até dia 31/12/2020 Índice da Distribuição de Resultado do FGTS – Ano 2020 Crédito da Distribuição do Resultado
Trabalhador 1 R$ 20 mil 0,01863517 R$ 372,70
Trabalhador 2 R$ 32.897,56 0,01863517 R$ 613,05
Trabalhador 3 R$ 42.253,02 0,01863517 R$ 806,03


Apesar dos possíveis valores serem significativamente atrativos, pela primeira vez – desde o ano de 2017 – a porcentagem de lucro que será distribuída não será capaz de repor o valor da inflação. Diferentemente de como aconteceu nos anos de 2018, 2019 e 2020:

  • Ano de 2018: inflação era de 3,75%. O rendimento total da distribuição do lucro do foi de 6,18%;
  • Ano de 2019: inflação era de 4,31%. O rendimento total da distribuição do lucro foi de 4,90%;
  • Ano de 2020: inflação era de 4,52%. O rendimento total da distribuição do lucro foi de 4,92%.

E sobre a data de passagem dos valores, de acordo com a lei 13.446/2017, eles deverão ser distribuídos até o final do mês de agosto.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário