Concurso INSS 2018: Novo pedido deve ser feito ao Planejamento

Órgão protocolou novo pedido de vagas no final do ano passado, cujo quantitativo inclui abertura de oportunidades em novo concurso público.

Um dos órgãos que aguarda autorização para concurso público é o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O último certame foi realizado em 2016 e teve alto número de nomeações. No entanto, o déficit é tanto que o órgão protocolou pedido com mais de 16 mil vagas no Planejamento em 2017.

Infelizmente a solicitação do órgão foi negada, mas um novo pedido deve ser feito até o dia 31 de maio de 2019.

Comece a estudar: Apostila para Técnico do Seguro Social e  Analista do Seguro Social

A última oportunidade solicitada, pediu mais de 7 mil destinadas ao provimento por meio de novo concurso público. As demais eram voltadas para os remanescentes do último certame. Entretanto, ele teve a validade expirada no dia 05 de agosto de 2018, sem que o governo autorizasse a contratação dos aprovados.

O que animou muita gente, é que mesmo com a solicitação negada, o  Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) reserva verbas para criação de concursos públicos e processos seletivos. É questão de tempo até se ter um aval do Ministério do Planejamento.

Levando em consideração a urgência de novas contratações para o quadro efetivo do órgão, e o fato de ele que já passou por uma das áreas mais importantes da Pasta, a Secretaria Executiva, as chances de que o governo, finalmente, conceda o aval são grandes.

Últimas notícias concurso INSS

No dia 14 e 17 de dezembro, o pedido teve algumas movimentações, na Divisão de Demandas de Expedição. Esses pedidos se destinavam ao cancelamento da solicitação feita em 2017.

Atualmente, o órgão passa por déficit de 8.905 postos vagos, de acordo com último levantamento. No entanto, o déficit pode subir devido às aposentadorias. A situação é tão crítica que o clamor pela solicitação de um novo concurso partiu da própria sociedade.

Um abaixo-assinado online foi elaborado cobrando reposição do quadro funcional por meio da convocação de aprovados no certame anterior e lançamento de novo edital. O documento foi pensado devido aos problemas de atendimento registrados nas unidades do INSS pelo país.

O abaixo-assinado já contém mais de 11 mil assinaturas e está disponível pelo link: goo.gl/tgmXQP

Novo presidente

A posse do novo presidente do INSS, em 05 de junho, parece ser um ânimo a mais pra quem espera um concurso para o ano de 2019. Edison Garcia assumiu a gestão do órgão tratando a reposição de pessoal como uma prioridade, seja por novo certame, ou pela nomeação dos remanescentes do último.

O último edital estava em vigência até agosto deste ano mas nenhum dos 475 candidatos excedentes foram chamados. O número de convocados no último certame não foi capaz de suprir a atual demanda do órgão, que passa, atualmente, por uma situação calamitosa.

Ação da DPU

A Defensoria Pública da União (DPU) ajuizou ação pública com pedido de tutela perante o Instituto no intuito de aliviar os problemas de atendimento. Os apontamentos incluem a falta de servidores nas unidades e a maior parte das solicitações e serviços feitos pela agência digital.

De acordo com o argumento, esse método traz dificuldades de acesso por usuários que não possuem conhecimento em tecnologia. A petição da DPU dita, ainda, a preocupação com as aposentadorias registradas e previstas pelo INSS.

No ano passado, cerca de 1.800 se aposentaram e, somente, 950 servidores novos ingressaram na autarquia. O problema é grave e pode ficar pior, tendo em vista que, aproximadamente, 5 mil servidores já estão em condições de se aposentar.

Concurso INSS 2018

O INSS protocolou, em dezembro de 2017, pedido com 16.548 vagas ao Ministério do Planejamento. Dentre as solicitações, estão 7.580 oportunidades a serem providas por meio de um novo certame. As oportunidades devem ser as mesmas do novo pedido que será feito no início de 2019, contemplando os cargos de técnico, analista e perito médico previdenciários. Para estas carreiras, as remunerações iniciais previstas vão de R$ 5.344,87 a R$ 8.988,41, incluindo o auxílio-alimentação.

Caso seja autorizado, o Concurso INSS 2019 deverá avaliar seus candidatos por meio de provas objetivas compostas por 120 questões. Assim como o anterior, deverá ter validade de dois anos, contados após sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

A expectativa pela realização do certame é grande devido à carência no quadro funcional do órgão. O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, afirmou que há prioridade na realização do concurso.

Atualmente, cerca de 8.900 postos encontram-se vagos no INSS. Número, este, que pode subir, em razão das mais de 3.500 aposentadorias previstas e 1.860 confirmadas. Por isso, o presidente do INSS, Francisco Paulo Soares Lopes, reforçou o pedido junto ao Planejamento.

Comece a estudar: Apostilas preparatórias, cursos online, combos, questões resolvidas para o Concurso do INSS

O déficit tem prejudicado, por exemplo, na agilidade de marcar atendimento em uma das agências do INSS. Além da demora, que pode chegar a três meses, o segurado pode ter atendimento marcado em agência distante de seu domicílio. Outro serviço prejudicado é o INSS Digital, que objetiva agilizar a resolução das demandas. Porém, a ausência de pessoal compromete a implementação do projeto.

Infelizmente, desde o protocolo de 16.548 vagas feito em dezembro de 2017, o pedido teve várias movimentações e acabou sendo cancelado. A solicitação estava parada no Desenvolvimento Social desde fevereiro e, com o anexo,  foi encaminhada à Divisão de Concursos do Planejamento e cancelado.

Cargos, benefícios e atribuições

Ao ser autorizado, o concurso INSS 2019 deverá ofertar oportunidades nas carreiras de técnico, analista e perito médico previdenciários. As remunerações iniciais previstas são de R$4.886,87 (técnico), R$7.486,09 (analista) e R$9.070,93 (médico previdenciário).

Os servidores cumprem carga horária de 40h semanais, com direito a gratificações por atividade executiva e do seguro social, além de auxílio alimentação. Confira, abaixo, maiores detalhes sobre cada cargo:

Técnico do Seguro Social: tem como atribuições a realização de atividades internas e externas relacionadas às tarefas constitucionais e legais do INSS; coleta de informações; execução de pesquisas, levantamentos e controles; emissão de relatórios e pareceres; atendimento ao público; e demais atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS, mediante designação da autoridade competente. Exige formação em nível médio em instituição reconhecida pelo MEC.

Analista do Seguro Social: tem, dentre suas funções, o atendimento e acompanhamento dos serviços prestados aos usuários nas agências do INSS; supervisão e homologação dos programas profissionais realizados por instituições conveniadas ou terceiros; elaboração, execução e avaliação de programas, planos  e projetos de Serviço Social e Reabilitação Profissional; promoção de levantamento de informações, pesquisa, estudos sociais e socioeconômicos para emissão de parecer social para benefícios assistenciais e direitos previdenciários; avaliação social para concessão de benefícios assistenciais e direitos previdenciários. Exige formação graduação em Serviço Social em instituição reconhecida pelo MEC, além de registro válido no órgão de classe.

Perito Médico Previdenciário: exercício de atividades médico-periciais, privativamente, o âmbito do INSS, relacionadas à caracterização de invalidez para fins de concessão de benefícios assistenciais e previdenciários; emissão de parecer quanto à capacidade laboral; dentre outras funções. Exige graduação no curso superior de Medicina e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Concurso INSS 2011

Sob a organização da Fundação Carlos Chagas (FCC), o INSS lançou concurso para seleção de peritos médicos previdenciários. Na ocasião, foram disponibilizadas 375 vagas na carreira de perito e, também, 1.500 para técnico do seguro social.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas (os dois cargos) e de títulos (para perito). Foram cobradas disciplinas de conhecimentos básicos e específicos. O concurso teve validade de um ano, após sua homologação, passível de prorrogação por igual período.

Durante seu período de validade, todos os candidatos aprovados foram convocados, além de excedentes. No total, foram nomeados 5.020 candidatos. Seu período de validade expirou em 18 de abril de 2014. Maiores informações podem ser verificadas por meio do edital, acessível através do link: goo.gl/CLW1Ly.

Concurso INSS 2015 / 2016

Em 2015, o INSS lançou um grande concurso contemplando as carreiras de técnico e analista do seguro social. Na ocasião, foram disponibilizadas 950 vagas imediatas, sendo 150 para analista e 800 para técnico. As oportunidades foram distribuídas em diversos estados brasileiros. Os inscritos foram avaliados por meio de provas objetivas (conhecimentos básicos e específicos) e perícia médica.


O concurso teve validade de um ano, após sua homologação, e foi prorrogado por igual período. Sua prorrogação, inclusive, foi solicitada em maio de 2017, portanto, tinha validade até agosto de 2018.

Foram convocados 800 aprovados dentro das vagas previstas em edital. Em dezembro de 2017, o órgão solicitou a abertura de 16.548 novas vagas, dentre as quais, 2.644 seriam destinadas à contratação de excedentes e 6.324, com possibilidade de contratação no certame em vigência. Entretanto, a solicitação de 2017 foi arquivada pelo Ministério do Planejamento.

Provas concurso INSS

O concurso INSS 2015 ofertou vagas nas carreiras de técnico e analista do seguro social, aplicando provas objetivas e perícia médica como avaliação dos candidatos. O concurso foi elaborado pelo Cebraspe e constituiu as provas objetivas por 120 questões, sendo 50 para conhecimentos básicos e 70 para específicos. Abaixo, segue descrição das provas, com conteúdo programático abordado:

 

Já no concurso INSS 2011, organizado pela FCC, foram aplicadas provas objetivas, compostas por 80 questões sobre conhecimentos básicos e específicos, além de avaliação titular. Em específico, as provas para perito médico previdenciário abordaram os seguintes conteúdos:

As provas foram aplicadas nas regiões para onde as vagas foram disponibilizadas. Maiores informações podem ser verificadas por meio dos editais:

  • Concurso INSS 2011: goo.gl/CLW1Ly
  • Concurso INSS 2015: goo.gl/C02rgn

Sobre a banca organizadora

Como ainda não há informações relacionadas ao lançamento de edital, não se sabe qual a banca organizadora responsável pelo concurso INSS 2019. Porém, podemos analisar as duas últimos empresas responsáveis pelos certames organizados pelo órgão. No caso – Cebraspe (Cespe/Unb) e FCC.

A Fundação Carlos Chagas (FCC) tem sido colocada como uma das mais difíceis pelos concurseiros, com provas comparadas às organizadas pelo Cebraspe.

É recomendável que o candidato tenha atenção na leitura do enunciado que pode pedir a alternativa correta ou a incorreta como resposta. O conteúdo programático costuma ser cobrado em sua totalidade. Quanto às disciplinas, há algumas especificidades.

As provas de Língua Portuguesa, normalmente, são do tipo normativo e cobram, por exemplo, domínio dos verbos. Porém, no geral, o candidato pode esperar por provas que exigem maior interpretação – por isso, a comparação com as provas elaboradas pelo Cebraspe.


Quanto ao Cebraspe, esta é bastante conhecida no cenário dos concursos como uma das mais difíceis. É dela a temida regra de “uma resposta errada anula uma certa”. Porém, trata-se de uma cobrança estratégica e, por que não, um método justo de avaliação. Por ele, sai bem o candidato que, realmente, sabe o conteúdo.

Então, concurseiro, nada de “chutar” nas provas do Cebraspe! É preferível deixar uma resposta em branco do que anular as corretas! Outra dica valiosa é estudar, bem, todo o conteúdo do edital. A banca é conhecida, também, pela interdisciplinaridade e a relação dos itens com a profissão desejada. O Cebraspe costuma pedir o conhecimento global do conteúdo, então, não resolve decorar.

Nas provas de Língua Portuguesa, atente-se à compreensão de textos, gramática pura e textual. Habitualmente, há presença de textos jornalísticos que abordam temas de atualidades. Na parte de Informática, o conteúdo cobrado com maior frequência se relaciona à Internet, sistema operacional e segurança da informação.

Inscrições concurso INSS 2019

O concurso INSS 2019 ainda aguarda tramitação por parte do Ministério do Planejamento. De qualquer forma, só poderá ser lançado após a solicitação de um novo certame, que deverá ocorrer no início do próximo ano.

Porém, ao que tudo indica, um novo edital pode ser lançado em 2019. Por isso, atente-se aos próximos comunicados, pois, as inscrições são abertas logo após a publicação do documento!

Comece a estudar: Apostilas preparatórias, cursos online, combos, questões resolvidas para o Concurso do INSS

Concurso INSS 2018: Novo pedido deve ser feito ao Planejamento
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário