scorecardresearch ghost pixel

Empreendedorismo: O que é, quais são os tipos e quem pode empreender?

Empreender é buscar oportunidades e inovar, oferecendo novos produtos para se destacar ou mesmo criando novos mercados, o que não quer dizer que seja uma tarefa fácil.

Com a crise provocada pela pandemia de Covid-19, muitos brasileiros acabaram perdendo seus empregos e tiveram que buscar uma alternativa para sustentar suas famílias. Neste momento de dificuldade, muitos deles enxergaram uma oportunidade e decidiram empreender.

Dados do Portal do Empreendedor indicam que entre 7 de março e 4 de julho de 2020, foram 551.153 novos microempreendedores registrados, mais de 16 mil a mais em comparação ao mesmo período do ano anterior.

No entanto, mesmo antes da pandemia, os brasileiros já apresentavam um espírito empreendedor. De acordo com um levantamento da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) realizado em 2018, aproximadamente 52 milhões de pessoas de 18 a 64 anos estavam envolvidos em alguma atividade empreendedora.

Mas afinal, o que é o empreendedorismo? E qual é o perfil do empreendedor? Saiba mais sobre este conceito a seguir.

O que é empreendedorismo?

Por definição, empreendedorismo é o ato de empreender, ou seja, pôr em prática, fazer, executar, realizar. Em outras palavras, o empreendedor tem uma ideia e trabalha para que ela aconteça, seja um projeto no trabalho ou abrir o próprio negócio.

O tema foi citado pela primeira vez no século 17, pelos economistas franceses Jean Baptiste Say e Richard Cantillon. De acordo com os autores, o empreendedor era o indivíduo que reunia a capacidade de produzir e gerir, além de assumir riscos.

Ou seja, empreender é buscar oportunidades e inovar, oferecendo novos produtos para se destacar ou mesmo criando novos mercados. Contudo, isso não significa que empreender seja fácil. Muitos são os desafios para quem empreende, principalmente em relação às finanças, vendas, questões jurídicas e gestão de pessoas.

Tipos de empreendedorismo

Existem diversos tipos de empreendedorismo, que nem sempre estão relacionados à abertura do negócio próprio. Confira quais são a seguir:

1.Empreendedorismo individual

O empreendedor individual é o profissional que decide criar sua própria empresa, oferecendo produtos e serviços, seja em um estabelecimento físico ou loja virtual.

Neste caso, existe o empreendedor por oportunidade, que identifica uma brecha no mercado e cria um negócio para preenchê-la, e o empreendedor por necessidade, que cria uma empresa porque não tem outra forma de obter renda.

2.Empreendedorismo corporativo (intraempreendedorismo)

Neste caso, o empreendedor tem iniciativas como o dono do negócio, mas não é. Ou seja, ele identifica problemas e propõe soluções para a empresa na qual trabalha. Esse tipo de empreendedor é proativo e está sempre atento às oportunidades do mercado.

3. Empreendedorismo de franquias

A franquia é um modelo de negócios no qual uma empresa cede o direito de uso de sua marca ao franqueado para a distribuição de seus produtos e serviços.

Nesta modalidade, a estrutura do negócio já foi testada e definida, e o franqueado ainda conta com o know-how da matriz para auxiliar nas atividades.

4. Empreendedorismo digital

Como o próprio nome sugere, o empreendedorismo digital é aquele que ocorre no ambiente virtual, portanto, só existem na internet.

Alguns exemplos são lojas online, empresas de marketing digital e plataformas para a venda de infoprodutos (conteúdos online pagos, tais como cursos, aulas, e-books e outros).

5. Empreendedorismo em série

Ocorre quando o indivíduo empreende mais de uma vez. Esse tipo de empreendedor consegue identificar boas oportunidades no mercado, abrir e estruturar suas empresas, obtendo bons resultados.

6. Empreendedorismo social

É aquele que visa resolver uma necessidade social ou ambiental. No entanto, ao contrário de uma Organização Não Governamental (ONG), o empreendimento social tem o objetivo de obter lucro ao resolver o problema.

Quem pode empreender?

Qualquer pessoa pode empreender, desde que tenha uma boa ideia, saiba como executá-la e tenha recursos suficientes para dar o pontapé inicial. Além disso, existem algumas características que podem ser muito úteis nessa trajetória.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o empreendedor deve ter habilidades como:

  • Paixão pelo que faz;
  • Iniciativa;
  • Determinação;
  • Criatividade;
  • Paciência;
  • Estar disposto a correr riscos;
  • Saber lidar com as adversidades;
  • Capacidade de planejamento;
  • Foco em eficiência e qualidade;
  • Saber se adaptar às mudanças;
  • Liderança;
  • Autoconfiança;
  • Boa rede de contatos.

É possível empreender sozinho ou com sócios que podem auxiliar a tirar uma ideia do papel e torná-la real. Em todo caso, antes de começar o próprio negócio, é necessário estar atento a algumas questões, como mercado, recursos investidos, retorno financeiro, riscos envolvidos, objetivos, concorrência, entre outros.

Vale destacar que, apesar de toda a liberdade de ser o seu próprio patrão e trabalhar como quiser, empreender também tem muitos desafios e responsabilidades envolvidos. Por isso, é uma decisão que deve ser tomada com calma, considerando todos os pontos positivos e negativos antes de começar a empreender.

Leia também: Franquia ou negócio próprio? Qual é o melhor para você?


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário