Concurso PRF: Pedido de autorização para novo edital registra movimentações

Em novembro do ano passado, ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal, Renato Dias, falou sobre a possibilidade de realização de novo certame.

Mesmo com certame em andamento, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) pode realizar novo concurso público ainda este ano! Nesta segunda-feira, 11, o pedido de autorização protocolado junto ao Ministério da Economia registrou nove movimentações.

O protocolo passou pela Secretaria de Gestão de Pessoas, pelo Departamento de Legislação e Provimento de Pessoas/SGP, Coordenação Geral de Concurso e Provimento de Pessoal e Divisão de Concursos Públicos.

Confira as movimentações:

Em janeiro deste ano, o diretor-geral da corporação, Adriano Marcos Furtado, em reunião com representantes da Federação Nacional dos Policiais Federais Rodoviários (FenaPRF ), confirmou a possibilidade de nova seleção ainda em 2019.

No ano passado, o ex-diretor da PRF, Renato Dias, por meio de uma rede social, confirmou que um novo concurso. De acordo com ele, inclusive, com maior quantitativo de vagas, em relação do edital de 2018.

Um novo certame se faz necessário, principalmente, por conta do déficit de servidores registrado pela Polícia Rodoviária Federal. Mesmo com a abertura de edital com 500 vagas, o déficit ainda é de 3 mil funcionários. Até 2022, a vacância de postos pode chegar a 5 mil.

A investidura na carreira de policial rodoviário federal demanda ensino superior em qualquer área de formação. Além disso, é necessário porte de Carteira Nacional de Habilitação, categoria mínima “B”.

Atualmente, a remuneração inicial do cargo é de R$ 10.357,88, incluindo auxílio-alimentação de R$ 458,00.

Último concurso ainda está em andamento

A Polícia Rodoviária Federal tem, em andamento, concurso para preenchimento de 500 vagas para policial rodoviário federal. Lançado em novembro de 2018, o certame aplicou as provas da primeira etapa (avaliação objetiva e discursiva) em fevereiro deste ano.

O resultado final da prova objetiva, bem como o resultado preliminar do exame discursivo, foram publicado em 1º de março. A seleção ficou suspensa por um curto período, por conta de ação que tramitava na 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará.

A ação foi movida por conta da aplicação das provas, que ocorreu apenas nas capitais dos estados com vagas abertas e não em todas as capitais e Distrito Federal, como de costume em certames de âmbito federal.

A previsão é que o resultado final da prova objetiva e a convocação para o teste de aptidão física sejam publicados em 18 de março. Além dessas, os concorrentes ainda serão avaliados pelas seguintes etapas:

  • Avaliação de saúde;
  • Avaliação psicológica;
  • Avaliação de títulos;
  • Investigação social;
  • Curso de formação.
Voltar ao topo

Deixe um comentário