Governo quer liberar saque do FGTS para todos os trabalhadores

Medida já tomada em 2016 pelo presidente Michel Temer pode ocorrer novamente em 2019. Entretanto, Guedes afirma que a liberação só ocorrerá mediante aprovação das reformas.

O Governo Federal estuda liberar novamente o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para todos os cidadãos. A mesma foi tomada anteriormente no governo do ex-presidente Michel Temer, em 2016. A liberação dos saques ocorreram para contas inativas até dezembro de 2015. Atualmente, Bolsonaro estuda aumentar esse prazo, visando a movimentação da economia brasileira.

A liberação dos valores das contas do FGTS podem injetar bilhões na economia, auxiliando no momento de fraqueza financeira do país. A medida pode ajudar os consumidores a reduzirem suas dívidas e estimular o consumo no comércio, aumentando a quantia de dinheiro circulando no mercado brasileiro.

Entretanto, a medida não tem data correta para ser implantada. Enquanto isso, só poderá realizar o saque do valor presente nas contas do FGTS quem se enquadrar nas situações permitidas para a liberação da quantia.

Demissão sem Justa Causa

A forma mais comum e popular de conseguir ter acesso ao dinheiro do FGTS é por meio da demissão sem justa causa. Desse modo, o empregado que for demitido pela empresa sem uma justificativa, terá acesso a quantia depositada pela empresa em que trabalhava.

Além disso, o trabalhador possui direito também a uma multa de 40% sobre as parcelas depositadas pelo empregador. Entretanto, a reforma trabalhista criou um novo tipo de resgate para o trabalhador.

A medida implica que quando ocorrer um acordo entre o empregador e o empregado, será possível retirar 80% do valor disponível, com uma multa de 20% sobre os valores das parcelas.

Outra situação que libera dos recursos do FGTS é o fim do contrato de trabalho temporário. Porém, é necessário que o trabalhador apresente um comprovante de vínculo com a empresa para todos os casos.

O vínculo pode ser comprovado por meio da carteira de trabalho e o termo de rescisão contratual, além da apresentação do número de identificação, como NIT, PIS ou Pasep.

Quando é permitido utilizar o FGTS

O FGTS foi criado pelo Governo Federal como garantia auxílio ao trabalhador em cado de demissão sem justa causa. Além dessa situação, o cidadão também poderá ter acesso à quantia em outros momentos. É o caso do trabalhador que saiu do emprego há três anos ou mais e ainda não conseguiu voltar para o mercado de trabalho.

Além disso, ainda é permitido utilizar o FGTS para realizar a compra da casa própria, seja à vista ou para a liberação de um financiamento. Em caso de doenças graves e terminais, como câncer, a liberação dos recursos também é permitido.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o Planalto Central estuda liberar o saque dos recursos do FGTS para todos os trabalhadores, independente da situação em que se encontra. A medida será para movimentar e impulsionar a economia brasileira.

Guedes afirma ainda que o governo estuda liberar o saque para contas que também estejam ativas. Contudo, a concessão ao fundo de garantia só será autorizado caso as reformas de interesse do governo sejam aprovadas.

Confira que 2,2 milhões de pessoas não sacaram o PIS/Pasep 2019: Veja se você tem direito.

Situações que permitem o resgate do FGTS

Além das situações já listadas, o trabalhador poderá resgatar o valor presente na conta do FGTS para as seguintes conjunturas:

  • Aposentadoria;
  • Falência;
  • Doenças gravas e terminais;
  • Demissão sem Justa Causa;
  • Término do Contrato Temporário;
  • Compra da casa própria;
  • Idade Igual ou superior a 70 anos;
  • Desastre Natural;
  • Desempregado há três anos.

Documentos necessários para retirar o FGTS

Alguns documentos devem ser apresentados quando o trabalhador for realizar o saque do valor do FGTS. Dessa forma, os documentos básicos para todas as situações são:

  • Documento de identificação pessoal;
  • Número do PIS/PASEP/NIT;
  • Carteira de Trabalho;
  • Previdência Social Original.

Além disso, determinadas situações exigem a apresentação de alguns documentos em específico, como:

  • Termo de Rescisão de contrato;
  • Certidão de aposentadoria expedida pelo INSS;
  • Declaração de falência escrita pelo empregador;
  • Atestado Médico.

Como Realizar o Saque

O trabalhador que realizará saques no valor de até R$ 3 mil, poderá sacar a quantia nos seguintes locais, com apresentação do Cartão Cidadão e senha:

  • Lotéricas;
  • Caixas Eletrônicos;
  • Correspondentes Caixa Aqui;
  • Salas de Autoatendimento.

Já para valores de até R$ 1.500, o cidadão poderá realizar o saque sem o Cartão do Cidadão em caixas eletrônicos. Para isso, será necessário informar a senha e o número do PIS/PASEP/NIS/NIT.

Voltar ao topo

Deixe um comentário