Já saquei R$ 500 do FGTS, posso sacar mais para completar R$ 998?

Projeto deve ampliar saque do FGTS para até um salário mínimo por conta. Mas nem todos os trabalhadores poderão retirar essa quantia. Entenda!

O saque imediato de R$ 500 de conta ativa e inativa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vem sendo liberado para muitos trabalhadores desde 13 de setembro. Porém, com o objetivo de estimular mais a movimentação da economia do país, o relator da Medida Provisória (MP) 889/2019 que determinou os saques, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), propôs um novo Projeto de Lei que amplia o valor para R$ 998.

O projeto foi aprovado na tarde do dia 5 de novembro pela Comissão Mista do Congresso Nacional e, para sua liberação, deve ainda ser analisado pelos Plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Segundo Motta, a quantia de R$ 998 deve ser disponibilizada não somente para quem ainda não sacou o FGTS, como também para quem já sacou os R$ 500 e deseja completar o valor de um salário mínimo.

Contudo, nem todos os trabalhadores seriam contemplados, já que o saque de R$ 998, de acordo com o novo projeto, deve ser liberado apenas para aqueles que até 24 de julho deste ano tinham essa quantia na conta. Sendo que os que tinham mais do que esse valor, na mesma data, devem continuar tendo um teto de R$ 500 para saque.

Ainda, segundo o projeto, a partir da data em que o texto for aprovado pelos Plenários, em até 180 dias, valores residuais de até R$ 80 das contas poderão ser sacados. Esse intervalo foi uma solicitação do governo para não sobrecarregar a Caixa Econômica Federal durante o período dos saques-aniversário, que finaliza em março de 2020.

Veja também: Serasa Limpa Nome permite usar FGTS para quitar dívidas e regularizar CPF

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário