Concurso Banco do Brasil 2020: Edital para a área de tecnologia está em planejamento

Afirmação foi do presidente do banco, Rubem Novaes, que afirmou que o projeto está caminhando rápido dentro da instituição e é prioridade do vice-presidente do setor de RH.

Atenção, concurseiros! O Banco do Brasil (BB) está estudando lançar um concurso específico para a área de tecnologia e inovações. O anúncio foi dado pelo presidente da financeira, Rubem Novaes, na quarta-feira,29, em entrevista ao portal de notícias G1.

As oportunidades serão para profissionais de Tecnologia da Informação (TI). De acordo com o presidente do banco, o projeto está caminhando rápido dentro da instituição e é prioridade do vice-presidente do setor de recursos humanos.

“Nós estamos pensando na possibilidade de um concurso mais direcionado para essa área de Tecnologia e Inovações. Hoje, a porta de entrada do BB é só um concurso para escriturário”, afirmou. 

Novaes ainda disse que os bancos públicos têm dificuldade de reter talentos e que enfrentarão mais obstáculos do que os privados para competir com as fintechs.

Novo concurso para escriturários em março

Além da seleção para a  área de TI, o BB também deve publicar até março em edital para o cargo de escriturário. A carreira exige nível médio completo e tem ganhos iniciais de R$ 4.036,56.

A informação do novo edital foi dada ao site de concursos Folha Dirigida por uma fonte do banco. A assessoria de imprensa da financeira ainda não confirmou o concurso.

Mas, vale lembrar que nos anos de 2015 e 2018, quando o banco abriu processos seletivos, o setor de informação também não havia confirmado a notícia. Os certames só foram divulgados após  estarem bem próximos da abertura das seleções.

Ainda, segundo a mesma fonte do site de concursos, o certame contemplará diversos estados do país, mas a oferta de vagas não foi divulgada.

Sobre o cargo de escriturário, o salário informado será composto por auxílios-refeição e alimentação, para jornada de trabalho referente a 30 horas por semana. Além disso os contratados terão direito aos seguintes benefícios:

  • Auxílio-transporte (varia de acordo com a localidade do funcionário);
  • Participação nos lucros (geralmente, paga duas vezes ao ano);
  • Plano de saúde e odontológico;  Previdência privada com participação do banco;
  • Auxílio creche/babá;
  • Auxílio ao filho com deficiência; e
  • Possibilidade de ascensão profissional.

Vale lembrar que em 2018 houve um concurso do BB, também com vagas para escriturário. Contudo, na época, a especulação era de que embora as vagas fossem para o cargo de escriturário, os aprovados atuariam na área de TI do banco.

O rumor se fortaleceu, sobretudo, por conta do conteúdo programático, que abordou diversos temas de informática e tecnologia.

Adequação no quadro de funcionários

O BB tem promovido uma série de alterações no ser quadro de funcionários. Em julho de 2019, anunciou um conjunto de ações para promover uma reorganização institucional que incluiu um plano de desligamento incentivado.

Ainda em entrevista para o G1, Novaes afirmou:

“Foram demissões nas áreas em que havia um excesso de pessoal. E tivemos um êxito muito bom”, disse o Novaes. Ele explicou que a diminuição na quantidade de concursos realizados pelo bancos promove um ajustamento natural no quadro de funcionários da empresa conforme novos funcionários vão se aposentando.”

Com isso, o banco que já chegou a ter 110 mil funcionários, hoje conta com 93 mil.

Veja também: Mais dinheiro: Caixa e BB vão pagar mais para quem sacar o PIS a partir de fevereiro

Voltar ao topo

Deixe um comentário