FGTS: Saiba se você tem direito ao saque de R$ 500 ou R$ 998

Com as novas regras do FGTS, alguns trabalhadores têm direito a sacar R$ 998 a mais por conta. Saiba se você pode retirar esse valor.

O saque imediato do FGTS está em andamento e prossegue até o dia 31 de março de 2020. A princípio, seria liberado somente o valor de R$ 500. Mas, com a nova regra, é possível que o beneficiado retire R$ 998 a mais por conta.

Porém, nem todos os trabalhadores poderão sacar essa quantia completa. Para isso, trabalhador teria que ter até R$ 998 em sua conta vinculada ao FGTS, isso no dia 24 de julho de 2019. Dessa forma, quem tinha mais do que esse valor, continuará podendo retirar R$ 500, sem valores adicionais.

Saque do FGTS: Quem poderá sacar R$ 998?

Com a nova regra, o usuário que tinha até R$ 998 em sua conta vinculada ao FGTS, isso no dia 24 de julho, poderá retirar os R$ 998 a mais por conta. Caso já tenha sacado os R$ 500, poderá sacar os R$ 498 restantes. Mas, se não retirou nenhuma quantia, será possível obter os R$ 998 integrais.

Porém, é importante reforçar que se o trabalhador tivesse mais que R$ 998 no dia 24 de julho, só lhe será permitido retirar até R$ 500. Ou seja, o cidadão não terá o direito de tirar os R$ 998 a mais por conta. Os valores estarão disponíveis até o dia 31 de março de 2020.

Saque do FGTS

Apenas 44% dos recursos liberados do FGTS foram retirados. De acordo com o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, isso corresponde a R$ 3,70 bilhões, sendo que foram disponibilizados R$ 8,60 bilhões apenas nas três primeiras rodadas.

No dia 18 de outubro houve a primeira rodada de liberação. Na ocasião, foi sacado um total de R$ 800 milhões (liberação de R$ 1,8 bilhão). A segunda rodada foi efetuada no dia 25 de outubro. Houve uma liberação de R$ 3,4 bilhões e saque de R$ 1,4 bilhão. Já na terceira rodada, foi retirado o total de R$ 1,5 bilhão, sendo que foi liberado R$ 3,4 bilhões.

Leia também: FGTS: Saiba em quais situações vale aderir ao saque-aniversário

Voltar ao topo

Deixe um comentário