Grana extra! Quem já sacou até R$ 500 do FGTS pode sacar mais R$ 498

Direito ao saque dos valores depende do quanto o cidadão tem em contas até a mesma data. Dinheiro estará disponível até 31 de março.

Em julho de 2019, por meio da Medida Provisória (MP) nº 889/2019, quem tinha o saldo de até um salário mínimo na conta vinculada do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderia sacar até R$ 500 – por contas ativas ou inativas.

No entanto, em dezembro do mesmo ano, a Medida Provisória (MP), convertida na Lei nº 13.932/2019, autorizou saques complementares do FGTS. Agora, trabalhadores que tinham até R$ 998 em contas, até 24/07/2019, e já sacaram R$ 500, poderão realizar o saque de mais R$ 498.

O valor de até R$ 998 é garantido apenas para aqueles que possuem saldos exatos de um salário mínimo de 2019. Aqueles que possuem valores acima de R$ 998 terão teto de R$ 500 por conta mantido, sem direito a nenhum adicional. Aqueles que tinham até R$ 998 na conta em 24 de julho e não sacaram os (até) R$ 500 iniciais, poderão sacar até R$ 998 por conta.

Os valores vão estar disponíveis para saque até o dia 31 de março de 2020. Quem possui conta poupança na Caixa recebeu automaticamente. Demais trabalhadores podem ir a agências Caixa, terminais de autoatendimento, Correspondentes Caixa Aqui ou Lotéricas e realizar os saques. Para isso, é necessário estar munido de RG, CPF, Cartão Cidadão e senha e Carteira de Trabalho.

Saques do FGTS em números

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o banco está seguindo a mesma estratégia de atendimento aplicada em pagamentos anteriores. Segundo ele, os mais de 10 milhões de clientes que receberão valores complementares do saque imediato estão tendo acesso a um modelo de assistência bancária bem-sucedido. Isso garante mais tranquilidade e eficiência.

Para o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, apenas 44% dos recursos liberados foram acessados. Roberto esclarece que os valores correspondem a R$ 3,70 bilhões, de um total de R$8,60 bilhões disponibilizados nas três primeiras rodadas de liberação.

De acordo com dados apresentados no final de dezembro, durante o evento Casa das Garças, na primeira rodada de liberação, em 18 de outubro, do total de R$1,8 bilhão liberados, foram sacados R$ 800 milhões. Na segunda rodada, realizada em 25 de outubro, de um montante de R$ 3,4 bilhões, foram sacados R$ 1,4 bilhão. Já a terceira contou com uma liberação no mesmo valor da segunda, mas saques chegaram a R$ 1,5 bilhão.

Calendário de saques

Em 2019, o Governo e Caixa elaboraram um calendário de disponibilização de valores para saque seguindo um calendário. O cronograma era de acordo com a data de nascimento do trabalhador e teve vigência até dezembro do mesmo ano. Agora, todos os saques estão liberados. Confira o cronograma:

Calendário para quem não é cliente da Caixa

  • Nascidos em janeiro: saques começaram em 18/10/2019
  • Nascidos em fevereiro e março: saques começaram em 25/10/2019
    Nascidos em abril e maio: saques começaram em 8/11/2019
    Nascidos em junho e julho: saques começaram em 22/11/2019
    Nascidos em agosto: saques começaram em 29/11/2019
    Nascidos em setembro e outubro: saques começaram em 6/12/2019
    Nascidos em novembro e dezembro: saques começaram em 18/12/2019

Calendário para quem possui poupança na Caixa

  • Nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril: recebimento começou em 13/9/2019;
  • Nascidos em maio, junho, julho e agosto: recebimento começou a partir de 27/9/2019;
  • Nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro: recebimento começou a partir de 9/10/2019.

Confira também: Descubra se você tem direito ao saque de até R$ 998 do FGTS

Voltar ao topo

Deixe um comentário