LinkedIn aponta as 15 profissões em alta para 2020; Confira

Destaque vai para gestor de redes sociais, engenheiro de cibersegurança e motorista. Cargos nos segmentos bancário e de logística também aparecem na lista.

Em seu mais recente levantamento, a LinkedInrede social profissional e de negócios – apontou as 15 profissões em alta para 2020. O termo utilizado para se referir às ocupações: Profissões Emergentes. O estudo é feito com base em dados da própria empresa, que levou em conta informações de usuários com cadastro público na plataforma.

Dentre os primeiros lugares estão as funções voltadas às áreas de tecnologia da informação e internet, com cerca de 13 e 15 cargos relacionados, respectivamente. Um exemplo disso está na primeira posição do ranking: gestor de redes sociais.

Pela primeira vez, a pesquisa aparece de forma segmentada. Agora, além do  levantamento das profissões em alta no país, foram divulgados análises detalhadas que apontam quais as habilidades mais requisitadas pelo mercado de trabalho e os setores de maior contratação.

Ranking de profissões LinkedIn

Para 2020, o relatório da plataforma que atua como uma “comunidade profissional” e que promove o primeiro contato entre empresas e possíveis colaboradores, destaca por ordem de relevância as 15 referidas profissões:

  1. Gestor de mídias sociais;
  2. Engenheiro de cibersegurança;
  3. Representante de vendas;
  4. Especialista em sucesso do cliente;
  5. Cientista de dados;
  6. Engenheiro de dados;
  7. Especialista em Inteligência Artificial;
  8. Desenvolvedor em JavaScript;
  9. Investidor Day Trader;
  10. Motorista;
  11. Consultor de investimentos;
  12. Assistente de mídias sociais;
  13. Desenvolvedor de plataforma Salesforce;
  14. Recrutador especialista em Tecnologia da Informação;
  15. Coach de metodologia Agile.

A investigação e sondagem das informações aconteceu de forma minuciosa, com identificação dos grupos de profissões que mais se movimentaram no período de aplicação do estudo. Ou seja: perfis de usuários ativos que ocuparam mais posições em tempo integral no país nos últimos cinco anos.

Segundo o diretor geral do LinkedIn na América Latina, Milton Beck, o intuito do levantamento é apenas um: atuar como um guia para as pessoas em fase de transição ou de início de carreira sobre qual área/carreira investir.

Leia ainda: Saiba quais as profissões que terão direito a aposentadoria especial com a Reforma

Voltar ao topo

Deixe um comentário